Resenha #56 - A Playlist de Hayden (Michelle Falkoff)

| |



Título original: Playlist for the dead
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Tradução: Amanda Orlando
Páginas: 288




Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. A PLAYLIST DE HAYDEN é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.


A Playlist de Hayden começa com Sam indo até a casa de Hayden pedir desculpas por algo que aconteceu na festa que eles foram na noite anterior. Ele já está acostumado com as brigas com o melhor amigo, mas quando chega lá, se depara com um Hayden deitado, com uma cartela de remédios vazia ao seu lado, um pen-drive e um bilhete para Sam.

Sam sente-se confuso, ele não consegue entender o que levou Hayden a cometer suicídio. Ele e Hayden sempre sofreram bullying na escola, principalmente por parte do irmão de Hayden e seus amigos, intitulada por eles como "trifeta do bullying" e até já falaram sobre como seria se livrar disso, mas Sam nunca pensou que Hayden levava isso a sério. 

Ao ouvir a playlist que Hayden deixou para ele, Sam começa a descobrir coisas da vida de seu amigo que ele não conhecia e começa a pensar se realmente o conhecia. Cada capítulo tem como título uma música da playlist que terá importância nesse capítulo.

Acho que por não ler com tantas expectativas, o livro me surpreendeu muito. Esse foi o melhor livro que li durante essa campanha contra o bullying. Além dele mostrar as consequências que o bullying causa na vida de quem sofre, também mostra como afeta quem pratica e quem está ao redor dessas pessoas. Além do próprio bullying, a autora aborda de uma forma simples o tema profundo que é o suicídio. Mas acima de tudo, o livro mostra como é conhecer uma pessoa, ouvir o que ela tem a diz, falar sobre o que lhe incomoda, aprender a lidar com a perda e entender que violência física só gera mais violência.

"Porém, se aquela seleção me fizera algum bem, havia sido ter me dado um impulso para começar a falar com as pessoas. E, ainda, me fez começar a ouvi-las. Se havia alguma coisa que eu aprendera com a playlist, é que ouvir as pessoas pode ser importante. Gosto de pensar que estou ficando melhor nisso."

Sam é um personagem complexo e bem construído, cheio de emoção e super autêntico . Ao mesmo tempo que sente-se confuso pela atitude do Hayden e tentando descobrir através das músicas da playlist o que aconteceu, ele sente-se culpado, tem raiva por ter sido "abandonado". É visível como ele amadurece ao longo da narrativa, passando a conversar com outras pessoas, a entender o que aconteceu e como lidar com as consequências. O Hayden está sempre presente, através das lembranças do Sam, e podemos perceber como além do bullying que sofria, ele tinha pais negligentes e como ele se sentia durante grande parte do tempo. Os personagens secundários também são bem construídos e cada um tem sua importância bem definida na história.

Apesar de ter dado 5 estrelas pela complexidade da história e da forma simples que ela foi abordada, confesso que através da playlist não consegui entender o que o Sam queria passar. Lógico que entendi o motivo dele ter tomado a decisão do suicídio, mas através do Sam. Entretanto, acredito que quem pesquisa as letras da música, faça mais sentido.

A narrativa da autora é fluída e em poucas horas eu acabei a leitura. Através da narrativa do Sam em primeira pessoa conseguimos nos conectar com ele e sentir o que ele sentia. Aos poucos vamos descobrindo as respostas de várias perguntas juntamente com ele, o que houve naquela festa? Quem eram as pessoas na vida de Hayden que ele não conhecia? E que ataques misteriosos são esses que estão acontecendo?.












8 comentários:

  1. Tenho muita vontade de ler A Playlist de Hayden, não apenas pelos temas que aborda, mas como também a autora escolheu aborda-los. Fiquei particularmente curiosa quanto a playlist feita por Hayden e como ela pode nos ajudar a entender o que se passava com ele.
    Li resenhas nem tão positivas sobre o livro e outras como a sua, acho que no fim, não dá pra ter uma ideia geral do que me espera enquanto não dar uma chance para ele. Infelizmente, acho que isso vai demorar por motivos maiores.
    De toda forma, adorei sua resenha.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rafaella!
    Li esse livro um tempinho atrás, mas ele não me agradou tanto. Achei que a escritora se perdeu ao tomar certas atitudes com os personagens e que a playlist não foi suficiente para encontrar as respostas que o Sam queria, porém a leitura é válida. Gostei muito de sua resenha.

    Beijo.
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu me vejo atraído por esse livro desde que ele foi lançado. Já vi várias opiniões sobre ele, tanto boas quanto ruins. O que me atraiu no livro foi, além da história, que parece ser envolvente, o fato de que a música está presente nele! <3

    ResponderExcluir
  4. Rafa!
    Sempre tive curiosidade de ler esse livro, principalmente porque aborda o tema suicídio através do bullying sofrido e ainda porque tem música envolvida no enredo.
    Infelizmente não recebi nem a prova do livro, mas um dia ainda lerei porque gosto de analisar todo aspecto psicológico que o envolve.
    “A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda.”(Oliver Goldsmith)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  5. eu to doida para ler esse livro, adorei como a autora conectou um tema c o outro.. alem de q todo mundo fala mt bem desse livro. adorei tua resenha!

    ResponderExcluir
  6. Para mim,o livro foi ótimo até a metade, depois desandou um bom tanto!
    Amei toda a perspectiva e sensações que o Sam tinha, pois creio eu, que é exatamente assim que uma pessoa após sofrer o que ele sofreu sente.
    O problema foi que achei o Sam tão deprimido, e parece que faltava tanta compreensão para com ele, que no final, achei que ele também fosse se matar.
    Por isso não gostei, ele teve atitudes digníssimas, mas não teve um final tão feliz e saudável quanto merecia - para mim.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Tenho vontade de ler A Playlist de Hayden desde quando foi lançado mas fico meio com um pe atras pelas tantas critica negativas que ouvi dele mas vi que você gostou dele então minha vontade voltou com força kk. Uma das coisas que mais me chama a atenção nele e a playlist, adoro livros que envolvem musicas e playlist pois sempre conheço musicas novas e legais.

    ResponderExcluir
  8. Ahhhhhhhhhhh que bom que você gostou do livro Rafa eu também gostei mas não dei 5 estrelas não dei só 4 não gostei nada forma que o livro foi finalizado, tirou quase todo o encanto do livro a forma como ele terminou eu esperava mais, esperava que tivesse sido outra pessoa!!

    Xo
    Alisson
    Re.View

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...