[Divulgação] Lançamento Editora Valentina - Infinita

12 comentários: | |


Oi gente!!

Hoje eu vim trazer o post com um dos lançamentos mais aguardados por mim esse ano da Editora Valentina. Trata-se de Infinita, o último volume da trilogia Incarnate da autora Jodi Meadows. Todos comemoram!! Yeyy!



Vem conhecer um pouco sobre o livro e a autora. A sinopse pode conter alguns spoilers dos livros anteriores, mas caso queiram saber minha opinião sobre os livros anteriores é só conferir a resenha de Almanova (aqui) e Almanegra (aqui) e podem lê-las sem medo. 



DESTRUIÇÃO
O Ano das Almas começa com um terremoto — um chacoalhar alarmante nas entranhas da terra —, e esse é apenas o primeiro de grandes perigos que estão por vir. A caldeira de Range está se preparando para entrar em erupção. Ana sabe que com a aproximação da Noite das Almas, não só Heart como tudo em volta estará em risco.

FUGA                                                                           Embora assustador, o exílio de Ana pode ter chegado em boa hora, principalmente se ela conseguir convencer seus amigos a deixarem Heart e Range também. Eles precisam partir para o norte em busca de respostas e aliados para deter a ascensão de Janan. E, com um pouco de sorte, as Almanovas ficarão a salvo de qualquer mal.

ESCOLHA
As almas antigas podem ter esquecido a escolha que fizeram para garantir suas infinitas reencarnações, mas Ana sabe muito bem qual o preço a pagar por elas. No entanto, o que ela não sabe é se terá a chance de terminar esta sua única vida com Sam, especialmente se retornar a Heart para tentar deter Janan de uma vez por todas.


Sobre a autora:





Jodi Meadows mora em Shenandoah Valley, Virgínia, com o marido, um gato e um número assustador de furões. É viciada em livros e decidiu tornar-se escritora desde que desistiu de ser astronauta. Acesse jodimeadows.com para conhecer mais sobre essa maravilhosa e inesquecível autora.





Comentário sobre o livro:

“Incarnate tem algo de estranho e intrigante. Algo novo. Não dá vontade de parar.  Precisamos, e como, saber como será o desfecho disso tudo.” Robin McKinley




Então é isso galera!! Pretendo trazer a resenha para você o quanto antes, estou bem ansiosa com a leitura e espero não me decepcionar com o desfecho da trilogia, pois eu gosto bastante. E gente, me diz?? Essa capa não é maravilhosa!? Assim como as outras duas, aliás.


Dicas da Semana #35 - Maratona Literária de Nacionais

22 comentários: | |


Oi gente linda, tudo bem?

Mais uma vez eu venho falar sobre uma maratona literária aqui na coluna de Dicas da Semana. Dessa vez trata-se da Maratona Literária de Nacionais que acontecerá do dia 1º de março ao dia 07/03. 

O propósito da maratona é valorizar e incentivar a literatura nacional, apresentando novos autores brasileiros, ou até mesmo retomando com nossos famosos profissionais da literatura.



Para participar está bem fácil:

Fácil participar, não é mesmo!? Para dar uma agitada há alguns desafios de livros, mas que não são obrigatórios. Você pode escolher quantos e quais livros para ler. Eu escolhi quatro livros e minha TBR ficará assim.



  • Ler um livro nacional que seja o primeiro ou o último de uma trilogia ou série; (Espelho dos Olhos)
  • Ler um livro nacional que possua mais de 250 páginas; (Não Olhe)
  • Ler um livro nacional com figuras ou ilustrações; (Noite na Taverna)
  • Ler um livro nacional que na capa contenha uma das quatro cores da bandeira do Brasil (Doze Por Doze)

Essas foram minhas escolhas!! Estou sendo bem otimista. Já que quando chego do trabalho estou bem cansada e não tenho vontade de fazer muita coisa. Mas gosto me desafiar. Serão três livros físicos e um e-book e aproveite que Doze por Doze está gratuito no site da Amazon (aqui).

Espero que gostem e se aventurem. Vamos conhecer mais livros nacionais e valorizar nossa literatura. Sei que acabei fazendo o post bem em cima da hora, mas ainda dá tempo de participar. 

E aí, já leram algum desses livros? Por qual eu deveria começar? Tem vontade de participar? Me digam nos comentários.

O Top Comentarista de fevereiro foi estendido e estará aberto até o dia 06/03









Batalha de Capas #7 - O Projeto Rosie (Graeme Simsion)

38 comentários: | |


Oi gente linda, tudo bem?

É estou sumida e o blog tem ficado meio abandonado por esses tempos, mas agora prometo voltar direitinho e o que melhor para voltar do que uma batalha de capas para agitar as coisas por aqui?

É, vocês não estão lendo errado. Voltei com essa coluna que há tempos eu não postava (nem eu me lembrava que foi há tanto tempo) e pretendo postar com mais frequência, pelo menos uma vez por mês.

Hoje a Batalha de Capas vai ser com um livro que eu li recentemente e gostei bastante, me surpreendeu. E é "O Projeto Rosie". Vocês podem conferir a resenha dele aqui. E cliquem nas capas para ampliá-las.



É difícil eu dizer isso, mas dentre todas, a capa brasileira é a que eu mais gosto. Ela é simples, mas contém vários dos elementos mais importantes da história. Ela é despretensiosa e fofa. A dinamarquesa é bem simples também, mas gostei das silhuetas dos personagens, e a garota me lembra bem o jeito da Rosie. Não curti muito a da França, mas as lagostas tem um significado.



Essas são duas versões americanas, para mim elas não tem nada de especial. Mas gostei da fonte utilizada no título da segunda. 



A capa da Itália, diferente das outras, é uma fotografia, e gostei, mas não lembro exatamente se essa cena tem a ver com alguma passagem no livro. Não gostei muito da capa sueca, mas gostei do detalhe da lagosta e das rosas na garupa da bicicleta. Já quanto a capa da Turquia, eu achei ela fofinha, as linhas me lembram um pouco da capa brasileira e as silhuetas da capa da Dinamarca.  


Dessa forma, minha capa preferida é a brasileira, seguida pela dinamarquesa e depois a turca. Há várias outras capas, nem sabia que existiam tantas, mas essas que eu achei mais a ver com a história. E vocês, o que acharam? Qual foi a sua preferida? Não deixem de votar na enquete.


O Top Comentarista de fevereiro foi estendido e estará aberto até o dia 06/03

Resenha #79 - O Projeto Rosie (Graeme Simsion)

18 comentários: | |


Título original: The Rosie Project
Editora: Record
Ano: 2013
Tradução: Ana Carolina Mesquita
Páginas: 320


Para se ter a vida de Don Tillman, não é preciso muito esforço. Às terças-feiras come-se lagosta com salada de wasabi (seguindo um roteiro com refeições padronizadas que evitam o desperdício de ingredientes e de tempo no preparo); todos os compromissos são executados de acordo com o cronograma – alguns minutos reservados para a prática do aikido e do caratê antes de dormir; uma hora para limpar o banheiro; três dias da semana reservados para suas idas à feira – e se, apesar dessa programação, algum desagradável contratempo surgir em sua rotina, não há nada que não possa ser solucionado com meia hora de pesquisa científica.

Exceto as mulheres.

Até o momento, a única coisa não esclarecida pelos estudos no campo de atuação de Don, a genética, é o motivo para sua incapacidade de arrumar uma esposa. Uma namorada ao menos? Ou até mesmo uma amiga para somar ao seleto grupo de amigos de Don, formado por Gene, também professor na universidade, e a mulher dele, Claudia, psicóloga e esposa muito compreensiva.

Para solucionar esse problema do modo mais eficaz, Don desenvolve o Projeto Esposa, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a filtrar candidatas inadequadas a seu estilo de vida: fumantes JAMAIS, e mulheres que se atrasam por mais de cinco minutos ou que usam muita maquiagem estão fora dos critérios pouco flexíveis que o levarão à mulher ideal.

O único problema é que um questionário desse tipo exige tempo e dedicação, duas coisas que começaram a diminuir exponencialmente no cotidiano de Don desde que ele conheceu Rosie: fumante, vegetariana e incapaz de chegar na hora marcada. Ou esse era o único problema até Rosie entrar na vida de Don e – despretensiosamente, uma vez que ela nunca se candidatou ao Projeto Esposa – mostrá-lo que a mulher ideal não existe, mas o amor, sim.


Eu comecei a ler "O Projeto Rosie" sem grandes expectativas, embora várias pessoas falassem o quanto era bom. Mas o livro se encaixava em um dos desafios do I Dare You de Fevereiro, que era ler um livro engraçado, então peguei para ler. Confesso que o livro me surpreendeu bastante.

Para mim foi inevitável comparar Don Tillman, o protagonista desse livro, com Sheldon Cooper, da série The Big Bang Theory. Os dois tem as mesmas características, o metodismo, a necessidade de ter tudo programado, a falta de habilidade social, dificuldade para entender ironias e muito mais. Então, não é exatamente uma surpresa que Don não tenha uma namorada, pois nenhuma se encaixa no seu padrão elevadíssimo. Então, para resolver esse problema, ele criou o Projeto Esposa

O Projeto Esposa consiste em um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a filtrar as candidatas adequadas ao seu estilo de vida. Dentre alguns dos critérios, a candidata não pode ser fumante, ser pontual, não ser vegetariana. Ou seja, ele não é nem um pouco exigente, rsrs. 

"Um questionário! Uma solução tão óbvia. Um instrumento cientificamente válido, com propósito definido, que incorpora as melhores práticas atuais para filtrar as mulheres que são perda de tempo, as desorganizadas, as que discriminam sabores de sorvete, as que reclamam de abuso sexual visual, as esotéricas, as leitoras de horóscopos, as obcecadas por moda, as fanáticas religiosas, as veganas, as que gostam de assistir esportes, as criacionistas, as fumantes, as cientificamente analfabetas e as homeopatas, deixando, do ponto de vista ideal, apenas a parceira perfeita ou, do ponto de vista realista, uma lista mais administrável de candidatas.

A parte das entrevistas das candidatas é extremamente divertida e a forma como nenhuma das candidatas parece atender a todos os requisitos. Isso, até parecer Rosie, essa não atende a absolutamente nenhum critério: ela fuma, está sempre atrasada, e vegetariana. Ela é um espírito livre, decidida a fazer o que der vontade. Mas mesmo assim, ele acaba de alguma forma se relacionando com ela.

É bem interessante ver o Don mudando a sua rotina por causa da Rosie, e o mais divertido é ver a forma como ele reage a isso. Uma das características do Don é ser extremamente sincero, então, ele não mente quando fala que a Rosie não é para ele. Mas o coração tem razões que a própria razão desconhece. Mas até o Don descobrir que ela mexe com ele, muitas confusões vão rolar. 

Em determinado momento Rosie e Don se envolvem em um projeto para ajudar a Rosie em algo relacionado a sua vida, e é nesse momento que veremos até onde o Don será capaz de ir para ajudá-la. 

"Observe suas próprias emoções e não apenas a lógica. As emoções tem uma lógica própria. E tente deixar rolar."

A história é narrada em primeira pessoa pelo Don. A narrativa é extremamente fluida e mesmo com o seu metodismo, não é em nenhum momento monótona. Aliás, é tão deliciosamente divertida, que quando menos esperamos, o livro está em suas páginas finais e queremos mais. A diagramação é simples, mas confortável, não lembro de ter encontrado erros de revisão. E achei a capa simples, mas perfeita e todos os elementos presentes nela tem a ver com a história.

De uma forma simples, o autor nos mostra que ninguém é perfeito. Cada um tem aquele detalhe que nos torna único e especial. Também não adianta mudar o seu jeito por ninguém, senão você perde a sua essência. Será que Rosie e Don irão conseguir superar todas as diferenças entre eles? Acho que só lendo para saber, não é mesmo?



Livro lido para o Desafio I Dare You 2016. Tema de Fevereiro (livro divertido)


O Top Comentarista de fevereiro foi estendido e estará aberto até o dia 06/03





[Divulgação] Lançamentos Editora Arwen - Fevereiro/2015

33 comentários: | |


Olá pessoas lindas, como estão?

Hoje eu trago o post com os lançamentos de Fevereiro da Editora Arwen. São ótimos lançamentos, e para ser redirecionado a página de compra é só clicar nos respectivos títulos.


1. Stânix: A Fúria dos Dragões (Éder Traskini)


Depois de descobrir que uma profecia o proclama como o único capaz de salvar todo o reino, Aaron se vê com responsabilidades que nunca imaginou ter na vida. Iniciando o treinamento com Alice, começa a finalmente dominar seu elemento base: o fogo. Mas será isso suficiente para quando a hora chegar?
Enquanto os elfos partirão para as Terras Desconhecidas para encontrar a raça ancestral dos dragões – os Askan – Joe, Sora e Terek têm a missão de descobrir o paradeiro dos outros dois elfos aos quais a profecia se refere. No entanto, eles descobrem muito mais do que isso.
Traições e surpresas espreitam pelo caminho com consequências fatais. Podem os dragões ficar de algum lado nesta guerra ou sua fúria milenar voltará para destruir o reino todo? Teriam Aaron e Alice trazido a desgraça a Stânix? Eles estão de volta.


2. Deixe-me Entrar (Letícia Godoy)


Julianne Ipswich cresceu confinada no internato Le Rosey, afastada de sua família com o pretexto de receber uma educação de qualidade. Este fato sempre a incomodou e o maior desejo de Julianne era descobrir a verdade para que a família tenha a afastado, uma vez que não ficou convencida de que a preocupação com os seus estudos seria o único motivo.
Ao completar 15 anos, ela retorna para Stone Forest, a cidade de seus pais, e, aos poucos, acaba descobrindo mais do que gostaria de saber.
Cercada por muito mais perigos e desafios do que ela jamais pôde imaginar que surgiriam em sua vida, Julianne precisará desvendar os mistérios de seu passado e preparar-se para os desafios do futuro rapidamente se quiser sobreviver. As vozes se misturam, os olhos sedentos nunca param de espreitar e o perigo está onde ela menos imagina. Será que Julianne conseguirá enfrentar tudo isso?


3. Ele não é isso (Rodrigo Moreira)




Em pleno marco zero de São Paulo e escondida entre as paredes do edifício Nazareth, uma história, que antes fora de amor, vai se tornar sofrimento, tortura e medo. Em uma noite tranquila, Matias e sua esposa, Felícia, grávida de 6 meses, são atacados por um cão. Para ele, havia sido apenas um susto. Para ela, uma dolorida, mas curável, ferida na perna. No entanto, a ignorante certeza de que tudo acabará bem, desprezando a necessidade de cuidados médicos, causará sérias consequências. O que tal negligência ocasionará às vidas dessa família? Que destino um simples acidente revelará para o mundo? Matias, enclausurado em seu apartamento com seu filho, Júnior, viverá momentos tenebrosos e sombrios que mudarão para sempre a sua história e das pessoas à sua volta. Um pai, um filho e um destino amedrontador.
Uma história de terror, drama? Quem sabe! Pode-se dizer que este é, apenas, um relato sobre um ser que, há muito tempo, deixou de viver, mesmo que a função fisiológica denominada respirar diga o contrário.



4. Ninho de Fogo: A Mestiça (Camila Deus Dará) 


Melane, uma garota de 16 anos que vive com a avó, descobre não apenas ser uma mestiça de bruxa e dragão, como também uma princesa em um mundo chamado Ninho de Fogo.
Com ajuda de seu fiel guardião David, e o pequeno Jack, o garotinho de quase 300 anos de idade, ela volta para sua terra natal, descobrindo que o lugar está se despedaçando.
Em um mundo de dragões, fadas e sereias, Melane terá que ser forte para a batalha que colocará em risco o mundo onde nasceu, enquanto tenta descobrir a quem pertence seu coração.
Uma mistura de romance, aventura, guerra e salvação é o que te espera em Ninho de Fogo!


5. A Substituta (Camila Brandão) 
*capa ainda não divulgada 


Nathan Robins é um cara de sorte. É famoso, rico, bem apessoado e casado com Park Jihyun, uma mulher adorável e bem-sucedida que o ama muito. No entanto, todas essas coisas não impedem que Jihyun seja diagnosticada com um câncer em estágio terminal meses após o casamento dos dois. A vida de Nate passa por uma grande reviravolta. 
Sem perspectivas, ele toma decisões erradas que o levam cada vez mais para baixo. Ele não consegue aceitar que existe uma razão para tudo o que está acontecendo.
Nathan conta, junto com tantas outras coisas, o que é enxergar a luz quando se está na escuridão.


Então gente! Esses são os lançamentos de fevereiro da Editora Arwen. Gostaram de algum? Qual? Estou doida para ler "Deixe-me Entrar" e "Ele não é isso". 

Nesse mês, a editora Arwen está completando seu primeiro aninho, e como sempre, quem ganha os presentes são os leitores. Então, todos os livros estão com desconto. Para comprar é só entrar no site da Arwen Store (aqui).


Dicas da Semana #34 - Livros com clima de verão

14 comentários: | |


Oi gente linda, tudo bem?

Não sou exatamente aquele tipo de leitora que costuma combinar a leitura com a estação do ano, mas conheço várias pessoas que fazem isso. Mas as vezes é bom fazer alguma leitura temática, e como estou na praia (ou espero estar, já que quando programei o post, programava viajar) nada melhor do que dar algumas dicas de livros com clima de verão.

Acho que mais do que se passar em lugares de verão, praia, piscina, acho que histórias leves combinam bem com o clima. Alguns livros que irei falar aqui, alguns eu já li e outros eu tenho vontade de ler.


1. Cure Meu Coração - Melissa Walker


A expectativa de Clem para as férias que passaria velejando em alto-mar com os pais e a irmã caçula era de um verão no exílio. Em crise consigo mesma, ela embarca no veleiro Tudo é possível sem saber, que na verdade, o que a espera é uma viagem de descobertas sobre a amizade, o amor e o perdão. Seja bem-vindo a bordo! Alternando capítulos no passado e presente, Unbreak my Heart é uma maravilhosa história de amor que vai agradar aos fãs de Sarah Dessen.

A leitura de "Cure Meu Coração" é bem leve e dá para realizar em poucas horas. Achei que a protagonista fez bastante drama sobre o segredo que ela guardava, mas apresenta um bom amadurecimento. Além disso, o livro se passa a bordo de um veleiro. Quer clima de verão maior que esse?


2. Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick


“Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.”

Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e...
Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe.

Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios?
Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?

Esse livro é bem delicinha, ele se passa no verão. Tem um romance bem fofinho, personagens bem construídos, e ainda todo um mistério em torno do segredo que a protagonista irá descobrir e o que fará com ele. Resenha


3. Na Ilha - Tracey Garvis Graves



Anna Emerson é uma professora de inglês de 30 anos desesperada por aventura. Cansada do inverno rigoroso de Chicago e de seu relacionamento que não evolui, ela agarra a oportunidade de passar o verão em uma ilha tropical dando aulas particulares para um adolescente. T.J. Callahan não quer ir a lugar algum. Aos 16 anos e com um câncer em remissão, tudo o que ele quer é uma vida normal de novo. Mas seus pais insistem em que ele passe o verão nas Maldivas colocando em dia as aulas que perdeu na escola. Anna e T.J. embarcam rumo à casa de veraneio dos Callahan e, enquanto sobrevoam as 1.200 ilhas das Maldivas, o impensável acontece. O avião cai nas águas infestadas de tubarão do arquipélago. Eles conseguem chegar a uma praia, mas logo descobrem que estão presos em uma ilha desabitada. De início, tudo o que importa é sobreviver. Mas, à medida que os dias se tornam semanas, e então meses, Anna começa a se perguntar se seu maior desafio não será ter de conviver com um garoto que aos poucos torna-se homem.

Um dos desafios de Janeiro do I Dare You foi ler um livro de verão, e o que eu escolhi foi "Na Ilha". Não é exatamente um livro levinho, mas a escrita da autora é bem envolvente e gostosa. A história se passa em uma ilha deserta na Maldivas, tudo a ver com o tema, não é mesmo!? Resenha


Agora vou falar de dois livros que eu tenho vontade de ler.


4. O Verão Que Mudou a Minha Vida - Jenny Han


A vida de Belly é medida em férias de verão. Para ela, todas as coisas boas só acontecem entre os meses de junho e agosto, quando está na casa de praia junto a Susannah, única e melhor amiga de sua mãe e uma espécie de tia, e seus dois filhos, Jeremiah e Conrad. Mais do que irmãos postiços e companheiros de férias, os filhos de Susannah tornaram-se o centro das suas emoções. A véspera do aniversário de 16 anos de Belly marca também o fim daquele que parece ser o último verão onde estarão todos reunidos em Cousins Beach. A partir do ano seguinte todos estarão ocupados demais e talvez algum deles já nem esteja mais entre nós...

Não é exatamente o meu estilo de livro, mas falam tão bem dessa trilogia, que eu tenho vontade de ler. 


5. A Irmandade das Calças Viajantes - Ann Brashares




Nada no mundo pode separá-las. Tibby, Carmen, Bridget e Lena são amigas de verdade. Companheiras, cúmplices, confidentes. E a amizade delas, ao que tudo indica, não é pura coincidência. Pode ter acontecido antes mesmo de nascerem, afinal vieram ao mundo em um intervalo de dezessete dias de diferença entre uma e outra. Não é mesmo muita coincidência?

Não é exatamente um livro levinho, já que eu chorei horrores com o filme, mas tenho vontade de ler. Principalmente pela partes ambientadas na Grécia.



Essas foram as minhas dicas de hoje. Espero que tenham gostado. Sei que o verão oficialmente termina hoje, mas pelo menos aqui no Rio, ainda temos calor por um bom tempo. Que tal aproveitar uma dessas boas leituras?






Resenha #78 - O Que Há de Estranho em Mim (Gayle Forman)

17 comentários: | |


Titulo Original: Sisters in Sanity
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Tradução: Marcelo Mendes
Páginas: 224


Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade. 

Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão. 

Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.


O Que Há De Estranho em Mim foi o primeiro romance da autora Gayle Forman, em 2007 e ele conta de uma forma sútil e simples as negligências que jovens, na época, sofriam em algumas clínicas psiquiátricas. Jovens e pais foram entrevistados quando a autora escreveu uma matéria sobre reformatórios comportamentais, e a partir disso, nasceu a ideia para o livro.

Brit é uma jovem de 16 anos como qualquer outra. Ela tem tatuagem, toca em uma banda, e é um pouco rebelde, mas quem não é!? Principalmente por ter que lidar com a abandono da mãe, conviver com uma madrasta que não gosta muito dela, e um pai influenciável. Devido a essa "rebeldia", ela acaba sendo levada pelo pai para ser internada no reformatório Red Rock e lá recebe o diagnóstico de TDO: Transtorno Desafiador Opositor

Em Red Rock, Brit terá que aprender a conviver com o sistema de hierarquia de lá. Há seis níveis, e a cada nível que se ultrapassa, a interna ganhará um "privilégio". Por exemplo, no nível um a interna não poderá sair do quarto, apenas para ir ao banheiro e às sessões de terapia individual. Já no nível dois, a pessoa receberá seus sapatos de volta e poderá trabalhar as questões internas. E por aí vai, até chegar ao nível seis, que significa poder sair do campus, liderar grupos de terapia, e também significa que já está quase pronta para sair de Red Rock.

No início Brit se vê perdida em meio a tantas jovens, não sabe em quem pode ou não confiar. Até ela conhecer V, Bebe, Martha e Cassie, e ao terem que conviver umas com as outras, começam a formar um estreito laço de amizade e fundam o Divinamente Fabuloso e Ultraexclusivo Clube de Malucas. Ao longo da história conhecemos um pouco sobre cada uma das meninas, o motivo pelos quais foram parar lá. Como vocês sabem, eu adoro quando os livros retratam relações de amizade e gostei muito de como as meninas logo se tornaram pilares uma para as outras.


"Quando estamos cercado de inimigos, não podemos nos dar o luxo de guardar rancor dos amigos."

Ao ler esse livro, eu me senti horrorizada pelo que as meninas tinham que passar, e pensar que isso possa existir em instituições reais me parte o coração. Ser obrigada a xingar outra pessoa como método de terapia, ter que realizar caminhadas em calor escaldante e empilhar pedras para depois derrubá-las, são apenas algumas das negligências de Red Rock. Um dos motivos da autora ter escrito esse livro foi ver que alguns do jovens internados nessas instituições precisavam realmente de ajuda, mas que ao contrário, eram punidos e "vencidos pela força", e é justamente essa situação que vemos nesse livro.

A Brit começa como uma adolescente indignada pela situação que está vivendo, com raiva do pai e de tudo. Conhecemos mais sobre o passado dela e o motivo de sua mãe ter abandado a família e porque isso a assombra tanto. Mas aos poucos, ela, junto com as amigas, descobre a força que há dentro de si, aprende a ver como ela realmente é, e que pode lutar contra as injustiças cometidas.



" - É que a gente acha que a loucura e a sanidade ficam em lados opostos de um oceano, mas na verdade não passam de duas ilhas vizinhas."

O livro é narrado em primeira pessoa pela Brit. No post que eu fiz de "Leituras do Mês", algumas pessoas disseram que sentiam vontade de ler, mas tinham medo por ser uma leitura muito pesada. Pois eu digo que podem ler sem medo, pois apesar do tema, a autora soube tratá-lo com delicadeza e de uma forma envolvente, que não nos faz querer largar o livro. 

O Que Há de Estranho em Mim é um livro sobre o poder da amizade, como ela é capaz de nos transformar e nos tornar mais forte. Também é um livro sobre ser você mesmo, lidar com as diferenças e respeitá-las. E também é um apelo aos pais, para tentar entender seus filhos, ver o que os tão incomodando, o que pensam de si mesmos, antes de tomar uma decisão tão radical. 


Para quem ficou interessado pela leitura, está tendo o sorteio (aqui) de um exemplar do livro. 


Dicas da Semana #33 - Curiosidade sobre livros

18 comentários: | |


Oi gente, tudo bem?

Hoje o post de Dicas da Semana não é bem de dicas, mas vou falar algumas curiosidades sobre livros. Algumas eu achei bem interessantes, e é sempre bom saber mais sobre esse universo que tanto amamos não é.

O post original é do Mais Curiosidade e lá são listadas 40 curiosidades, mas vou trazer as 15 que eu mais gostei. Quem quiser conferir as outras, é só acessar o site.



 Em um ranking de leitura com 30 países, o Brasil ficou em 27ª posição, a frente apenas de Taiwan, Japão e Coreia. O vencedor foi a Índia. Fonte: BlastingNews

 O país com o maior número de livrarias são Os Estados Unidos, com uma para cada 15 mil pessoas. No Brasil existe uma para cada 70 mil habitantes.

 O livro mais caro do mundo chama-se The Birds of America (Os Pássaros da América), uma variada coletânea de ilustrações de pássaros feitas por John James Audubon (1785 - 1851), um naturalista do século XIX. Ele foi arrematado em um leilão por 11,5 milhões de dólares. 



 Na Idade Média, os livros eram produzidos por monges copistas que, como o próprio nome indica, copiavam os manuscritos página por página. Detalhe curioso: muitos monges copista eram analfabetos. 

 A maior biblioteca do Brasil é a Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro, com mais de 9 milhões de itens (eu já fui, e realmente, é um mundo lá).

Interior da Biblioteca Nacional, no centro do Rio de Janeiro


 Acredita-se que a Bíblia tenha sido escrita ao longo de 1600 anos por cerca de 40 homens das mais diversas profissões, origens culturais e classes sociais.

 A Bíblia possui um total de 3.566.480 letras e 773.756 palavras. São 31.138 versículos e 1.189 capítulos.

 Miguel de Cervantes tinha 57 anos quando publicou a primeira parte de Don Quixote. 

 O autor brasileiro mais traduzido é Paulo Coelho. No total, os livros escritos por ele tiveram 1077 traduções. 

 Aldous Huxley, autor do clássico Admirável Mundo Novo, narrou suas experiências com alucinógenos num livro chamado As Portas da Percepção. Aliás, você sabia que o nome do grupo de rock The Doors foi inspirado nesse livro?



O poeta chileno Pablo Neruda só conseguiu publicar seu primeiro livro, Crepusculário, depois de vender todos os seus bens para financiá-lo.

 Com o intuito de pôr fim às aventuras do Detetive Sherlock Holmes, Arthur Conan Doyle resolveu matar seu personagem. Ele, porém, não contava que a morte de Sherlock causaria comoção entre os milhares de fãs espalhados pelo mundo. Os protestos foram tantos que obrigaram o autor a ressuscitar seu famoso detetive.

 O livro Ulisses, de James Joyce, tem sua ação toda passada em um único dia, 16 de junho de 1904. Até hoje a data é celebrada pelos fãs do escritor que se convencionou chamar de "Bloomsday", numa referência a Leopold Blum, personagem de Ulisses.

 A caligrafia do escritor Machado de Assis era tão ruim que, às vezes, até ele tinha dificuldade de entender o que escrevia. 

 A frase mais longa impressa em um livro vem da obra "Os Miseráveis", de Victor Hugo, com 823 palavras.




Então, o que acharam das curiosidades? Já sabiam de alguma? Qual você achou a mais interessante? Se souber de mais alguma outra, me diga aqui nos comentários.





















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...