Resenha #78 - O Que Há de Estranho em Mim (Gayle Forman)

| |


Titulo Original: Sisters in Sanity
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Tradução: Marcelo Mendes
Páginas: 224


Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade. 

Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão. 

Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.


O Que Há De Estranho em Mim foi o primeiro romance da autora Gayle Forman, em 2007 e ele conta de uma forma sútil e simples as negligências que jovens, na época, sofriam em algumas clínicas psiquiátricas. Jovens e pais foram entrevistados quando a autora escreveu uma matéria sobre reformatórios comportamentais, e a partir disso, nasceu a ideia para o livro.

Brit é uma jovem de 16 anos como qualquer outra. Ela tem tatuagem, toca em uma banda, e é um pouco rebelde, mas quem não é!? Principalmente por ter que lidar com a abandono da mãe, conviver com uma madrasta que não gosta muito dela, e um pai influenciável. Devido a essa "rebeldia", ela acaba sendo levada pelo pai para ser internada no reformatório Red Rock e lá recebe o diagnóstico de TDO: Transtorno Desafiador Opositor

Em Red Rock, Brit terá que aprender a conviver com o sistema de hierarquia de lá. Há seis níveis, e a cada nível que se ultrapassa, a interna ganhará um "privilégio". Por exemplo, no nível um a interna não poderá sair do quarto, apenas para ir ao banheiro e às sessões de terapia individual. Já no nível dois, a pessoa receberá seus sapatos de volta e poderá trabalhar as questões internas. E por aí vai, até chegar ao nível seis, que significa poder sair do campus, liderar grupos de terapia, e também significa que já está quase pronta para sair de Red Rock.

No início Brit se vê perdida em meio a tantas jovens, não sabe em quem pode ou não confiar. Até ela conhecer V, Bebe, Martha e Cassie, e ao terem que conviver umas com as outras, começam a formar um estreito laço de amizade e fundam o Divinamente Fabuloso e Ultraexclusivo Clube de Malucas. Ao longo da história conhecemos um pouco sobre cada uma das meninas, o motivo pelos quais foram parar lá. Como vocês sabem, eu adoro quando os livros retratam relações de amizade e gostei muito de como as meninas logo se tornaram pilares uma para as outras.


"Quando estamos cercado de inimigos, não podemos nos dar o luxo de guardar rancor dos amigos."

Ao ler esse livro, eu me senti horrorizada pelo que as meninas tinham que passar, e pensar que isso possa existir em instituições reais me parte o coração. Ser obrigada a xingar outra pessoa como método de terapia, ter que realizar caminhadas em calor escaldante e empilhar pedras para depois derrubá-las, são apenas algumas das negligências de Red Rock. Um dos motivos da autora ter escrito esse livro foi ver que alguns do jovens internados nessas instituições precisavam realmente de ajuda, mas que ao contrário, eram punidos e "vencidos pela força", e é justamente essa situação que vemos nesse livro.

A Brit começa como uma adolescente indignada pela situação que está vivendo, com raiva do pai e de tudo. Conhecemos mais sobre o passado dela e o motivo de sua mãe ter abandado a família e porque isso a assombra tanto. Mas aos poucos, ela, junto com as amigas, descobre a força que há dentro de si, aprende a ver como ela realmente é, e que pode lutar contra as injustiças cometidas.



" - É que a gente acha que a loucura e a sanidade ficam em lados opostos de um oceano, mas na verdade não passam de duas ilhas vizinhas."

O livro é narrado em primeira pessoa pela Brit. No post que eu fiz de "Leituras do Mês", algumas pessoas disseram que sentiam vontade de ler, mas tinham medo por ser uma leitura muito pesada. Pois eu digo que podem ler sem medo, pois apesar do tema, a autora soube tratá-lo com delicadeza e de uma forma envolvente, que não nos faz querer largar o livro. 

O Que Há de Estranho em Mim é um livro sobre o poder da amizade, como ela é capaz de nos transformar e nos tornar mais forte. Também é um livro sobre ser você mesmo, lidar com as diferenças e respeitá-las. E também é um apelo aos pais, para tentar entender seus filhos, ver o que os tão incomodando, o que pensam de si mesmos, antes de tomar uma decisão tão radical. 


Para quem ficou interessado pela leitura, está tendo o sorteio (aqui) de um exemplar do livro. 


17 comentários:

  1. Oi, Rafa!
    Esse é o primeiro livro da Gayle que me desperta o interesse, mas ando protelando a leitura por conta de ser bem pesada. Não estou querendo ficar na ressaca hahahaha
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
  2. Já estava louco pra ler esse livro e agora sua resenha me deixou mais curioso ainda! Já começo a imaginar a personagem, o cenário, tudo na minha cabeça. Já li "Se eu ficar", mas gostei mais de "Eu estive aqui" pelo assunto abordado, achei profundo mas tratado com simplicidade. Espero que goste desse também.

    ResponderExcluir
  3. Os unicos livros que li da autora foram Se eu ficar e sua continuação, pelo jeito os livros dela giram em torno do drama, e põe drama nisso! Tenho interesse em ler o livro e espero gostar, Embora tenha certeza que não se tornará favorito.

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha.
    Já tinha lido outras resenhas sobre esse livros, e gostei muito, quero muito ler esse livros, espero em breve ter a oportunidade de desfrutar dessa leitura.
    (ja estou participando do sorteio, já que eu ganhe né kkkkkk)

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada da Gayle, mas é muito interessante como ela trata de temas polêmicos de uma forma ótima, com histórias e narração boas. Ansioso para poder ler, acho que vou gostar muito! Abraços.

    ResponderExcluir
  6. O que há de estranho em mim é um dos livros da autora que mais me chama a atenção, o tema dele é algo que me interessa bastante e realmente é uma pena saber que o tipo de coisa retratada no livro acontece na vida real. É esse tipo de ação que me faz perguntar se o ser humano possui algum limite na falta de respeito aos demais.
    O livro traz mensagens ótimas, acho que será uma leitura muito agradável.
    Adorei a resenha.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Eu estou com muita vontade de ler esse livro! Eu já li os outros da autora e gostei bastante deles, agora estou doida pra ler esse. A história dele realmente parece ser meio pesada, mas o livro parece ser tão bom que eu também acho que vou gostar bastante dele.
    Só espero ler ele logo :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rafa!
    Confesso que logo que vi a capa do livro, jamais imaginei que fosse da Gayle. Me pareceu muito diferente de tudo que já tinha visto dela e aparentemente realmente é bem diferente.
    Não sei dizer porque minha opinião é apenas baseada em capas, títulos e resenhas, infelizmente não li nada dela :/
    Realmente deve ser aterrador ler algumas dessas coisas e imaginar que isso realmente acontece :O fiquei curiosa pra saber o que é TDO, vou pesquisar kkk
    Amei esse primeiro quote ♥

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  9. Quero muito conferir porque adoro os livros da autora. Ela faz histórias bem emocionantes e bem escritas. Esse foi um com tema forte, já gostei quando vi a sinopse. E parece que ela mostrou realidades tensas nele, coisas que fazem você pensar e desenvolveu tudo com aquele jeitinho delicado e verdadeiro que é marca registrada dela. Gostei e quero conferir também =D

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Gosto bastante da Gayle Forman, e esse livro parece trazer um tema não muito comum nos livros e que serve realmente de alerta para os jovens e pais com relação a esses conflitos. Fiquei bastante interessada depois da resenha, já está na minha lista agora ;) Parabéns pelo blog e pela resenha!

    www.booksimpressions.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Rafa, pela sinopse o livro aparece ser bem intenso com um pouco de drama, ele já está na minha lista de leitura a um bom tempinho e sua resenha está maravilhosa bj.

    ResponderExcluir
  12. Ainda não tive a oportunidade de ler nenhum livro da autora, mas adorei o tema que ela utilizou para escrever esse livro.

    ResponderExcluir
  13. Estou muito interessada em ler esse livro, eu tinha visto uma sinopse da história e já tinha gostado, sua resenha só me deu mais vontade ler, ainda mais se o assunto tiver mesmo sido tratado com delicadeza, como você disse. Não tenho muitos problemas com temas pesados, a única coisa que sempre me incomodou foi tortura, e espero que não tenha isso no livro.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  14. Confesso que quando eu vi esse livro pela primeira vez, pensei que fosse uma história completamente diferente. Ainda não li nada da Gayle e sua resenha me deixou muito curiosa, principalmente pela autora ter se baseado em fatos que realmente aconteceram e por mostrar no livro a força da amizade. Vou adiantar ele nas leituras. Beijo!

    ResponderExcluir
  15. Que linda resenha, já estava com vontade de ler, e agora to com mais vontade ainda, principalmente por ser um livro focado no valor da amizade.
    Confesso que só li da Gayle o Se eu ficar, e detestei, daí não consegui ler mais nada dela.
    Mas esse novo eu PRECISO conferir, sem falta!
    bjoos

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Quero muito ler esse livro, quando vi no lançamento não me interessei muito mas a cada resenha que leio fico ainda mais curiosa, achei bem interessante o tema ainda mais a forma que a Gayle Forman o aborda e achei bem legal essa amizade !!

    ResponderExcluir
  17. Quando vi esse livro pela primeira vez não imaginava isso tudo, e fiquei mais entusiasmada para lê-lo. Ainda não conheço a escrita da Gayle e acho que esse é um ótimo livro para começar. Também gostei de saber que ela conseguiu inserir a amizade no contexto, acho a amizade umas das coisas mais preciosas dessa vida!!!
    beijos :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...