642 Coisas Sobre as Quais Escrever #1

26 comentários: | |


Oi gente, tudo bem? 

Eu estava realmente querendo postar coisas novas no blog, mas não tinha ideia do que. Então, eu vi um post sobre o projeto 642 coisas sobre as quais escrever no blog DiscoDiVinil em um post do Arthur e fiquei bem interessada. 

O projeto trata-se de uma lista sobre 642 temas para escolher aleatoriamente ou seguir a ordem e escrever sobre ele. Tem alguns temas que são bem fáceis (como esse) e alguns que requerem bastante criatividade. Decidi entrar nesse projeto porque eu gosto de escrever, mas nunca tenho ideia de sobre o que escrever, então acho que pode me ajudar.

Bom, vou tentar postar semanalmente e vou escolher os temas aleatoriamente, entretanto, resolvi começar pelo primeiro. 

Enfim, espero que gostem... como eu disse, não tenho muita criatividade para escrever, e apesar de ler muito, escrevo no máximo as resenhas para o blog.


Tema 1 - Descreva sua aparência física (na terceira pessoa), como se você fosse uma personagem de um livro.

Era um dia comum, ela tinha acabado de tomar banho e estava em frente ao espelho se arrumando para mais um dia normal em sua rotina normal. Trabalho, faculdade e depois, enfim, ir para casa, ler um pouco, atualizar o blog, responder aos comentários e ir dormir. Todo dia era assim, e ela nunca se incomodou com isso... até agora.

Olhando no espelho ela se deu conta que nunca tinha reparado tanto em sua aparência física. Nunca perdera muito tempo em frente ao espelho se observando, mas olhando agora para a sua imagem refletida, ela pensou em quantas coisas podia analisar sobre si mesma.

Ela, que já fora uma das maiores meninas da sua turma, era agora uma das menores. Seus 1,56m fazia muita gente achar que ela era mais nova do que seus 23 anos. Também já fora do tipo que come e não engorda, infelizmente, agora não era mais assim, e via que precisa realmente fazer algum exercício físico, não que ela fosse gorda. Quanto aos olhos, ela os achava bonitos, de um castanho claro, era até comum, mas ela gostava. O que atrapalhava um pouco eram os seus óculos, mas não gostava de usar lentes de contato. O cabelo, castanho e cacheado, era bonito, mas definitivamente ela precisava cuidar mais deles. Seu rosto era limpo, não era o tipo de garota que gostava de usar maquiagem.

Ela era aquele tipo de menina que gostava de se sentir confortável, por isso na maioria das vezes dispensava os vestidos e salto alto, e usava uma confortável calça jeans e seu inseparável par de All Star. Não se achava desleixada quanto a sua aparência física, mas pensou em quantas coisas poderiam acontecer caso se vestisse um pouco melhor, e cuidasse um pouco mais da sua aparência.

Olhou o relógio e percebeu quanto tempo ficara em frente ao espelho olhando para si mesma. Estava atrasada, mas dava tempo de passar uma maquiagem, trocar o tênis por uma sapatilha, e deixar o cabelo solto. Essa pequena mudança a fez se sentir mais bonita e acreditar que poderia se sentir mais poderosa.


Bom, espero que não tenha me saído tão mal assim. Me digam o que acharam? E se quiserem me dar alguma dica, fiquem a vontade. 





Mostre Sua Estante #10 - Alessandro

28 comentários: | |


Oi gente, tudo bem? Sábado é dia de que? É isso, mais uma estante. E hoje eu vou mostrar a primeira estante masculina. Queria que mais meninos participassem, enviando suas estantes... vamos lá pessoal.

Enfim, hoje vamos conhecer a estante do Alessandro, ou, para os amigos, do Leko.






O Leko gostou tanto de participar que escreveu uma crônica sobre a estante dele. 

Crônica da Estante do Leko

O que dizer dessa estante que eu mal conheço mas considero pacas?
Desde que eu me conheço por gente eu queria uma estante, mas nunca tive livros o suficiente para colocar em uma. Até que comecei a trabalhar, a comprar livros, a fazer amizades no Skoob, LV, participar de viajantes, AS...

Fiquei um ano e meio enrolando, me apertando e me desapertando, até que há uns três meses realizei o sonho, e não me arrependo. Ela já está um pouco pequena para minhas necessidades, porque eu fazendo as contas tenho uns 10 a 15 livros emprestados por ai (e espero reavê-los), e não sei onde colocar, mas isso é um problema posterior que posteriormente será resolvido. Na parte de cima da estante eu deixei meu bicho preguiça cientista, minha caixa do melhor super herói conhecido (desculpa, Kick-Ass, vc é meu segundo <3) cheia de marcadores (mas não tão cheia a ponto de eu não aceitar mais alguns), e na primeira prateleira livros do Dad Martin, junto com meus cd's e dvd's. Na segunda, resolvi colocar os nacionais (e completei com uns livros da literatura portuguesa e latina, não tenho muitos nacionais #shameonme ), na terceira ficaram os livros de ficção estrangeiros, na quarta livros infantis, HQ's e os livros de série (principalmente pq os de literatura estrangeira não couberam todos em cima). Na ultima prateleira tenho dó de colocar livros por causa da poeira que eles podem pegar, deixei lá algumas caixas, onde guardo cartas, contas, o meu quebra cabeça, aquele hambúrguer que é um porta cds.

Mas acho que o que mais se destaca na minha estante são os bibelôs que coloco para enfeitar, tem de tudo um pouco, a caixa personalizada foi presente da Dira, as miniaturas de super heróis (esse superman de super não tem nada, não consegue parar em pé) que mentia que eram para as atendentes do Bob’s que eram para meu sobrinho/primo/irmão para não passar (tanta) vergonha, o aparador de livros que ganhei de presente de formatura da minha mãe (“um presente pros seus livros e pra você”, segundo ela mesma), aquele mini alvin que a Roberta me deu para parar de querer roubar o dela, canecas que ganhei e que, de tão bonitas, não tenho coragem de usar para tomar café, o Minion que eu trouxe do Rio de Janeiro, o pior e o melhor lugar em que já estive, um jacaré vesgo, um caipira que nunca me deixa esquecer de onde eu vim, um cofre de Londres que sempre me faz lembrar para onde eu quero ir, uma lata de sopa que me diz o que eu sou acima de tudo (pseudocult, se você estiver se perguntando). Tem geloucos que me lembram que estou velho, tem miniaturas que não me deixam parar de ser criança, tem um Cebolinha me lembrando dos frustrados dois anos de fono, tem MM’s só porque eu sou gordo, tem urso de pelúcia só pra eu não morrer de saudade de quem já foi embora. Quase tem mais bugigangas do que livros na minha estante, mas acho que, assim como os livros, cada um deles conta uma história, e por isso merecem seu lugar ali.


E aí, gostaram? Eu juro que tentei escolher algumas fotos apenas, mas não consegui, pois a estante dele é linda. Além de ótimos livros, os enfeites são maravilhosos *-*. Enfim, conheci o Leko no grupo do Livro Viajante, mas conheci ele melhor quando ele postou uma foto do Jake (o bichinho amarelo do desenho "A Hora da Aventura") e eu, nem um pouco abusada disse que eu queria. Aí ele descobriu que eu tinha uma almofada do Finn e ficou querendo. E pronto, assim nos conhecemos melhor. Aliás, ele está me devendo trufas do desenho. 

Leko, obrigada por ter participado. Adorei poder compartilhar sua estante, apesar de você ter me perturbado direto perguntando quando iria sair e ficar jogando praga em mim. Espero que tenha gostado.

*

Quer ter sua estante aparecendo aqui e seu blog divulgado?

 Mande a foto da sua estante por mensagem na página do blog no Facebook ou então para o e-mail fafa.lima@terra.com.br com o seu nome, o link do blog e um pequeno texto sobre sua coleção. Em breve ela aparecerá aqui na página

Espero que todos participem!!











[Divulgação] Pérolas na Estante #11

22 comentários: | |

Oi gente, tudo bem? Hoje eu vim aqui com algo um pouco diferente. Caso gostar do post de hoje, semanalmente eu vou divulgar aqui para vocês vídeos dessa coluna "Pérolas na Estante" que consiste em dicas de livros de autores. 

Conheci os vídeos através do blog Magia Literária da querida Lara.

Enfim, os vídeos consistem em três autores: Janaína Rico, Marcelo Hipólito e Landulfo Almeida dando dicas dos seus livros preferidos e conversando um pouco sobre eles.

Os vídeos são bem caseiros e sem grandes edições. Acho isso o mais fantástico, é realmente um bate-papo.

Enfim, vamos conferir??



E então, o que acharam? Já leram algum dos livros? Para acompanhar os demais vídeos é só se inscrever no canal do Landulfo Almeida.

E então, gostaram do post? Se tiverem gostado, eu continuo com a coluna. Quis mostrar algo um pouco diferente, e que mesmo assim tenha a ver com livros.




Projeto: Um filme por semana - Agosto

17 comentários: | |

Oi gente, tudo bem? Eu sei que estou mega atrasada com esse post, mas confesso que fiquei com um pouco de preguiça de postar antes. Mas aqui está a postagem do projeto "Um filme por semana", idealizado pela Monique do Ninhada Literária.

Em agosto eu assisti a 5 filmes.



1. Os Seus, os Meus e os Nossos 

Título original: Yours, Mine and Ours
Ano: 2005
Direção: Raja Gosnell 
Duração: 90 minutos

Minha opinião: Esse foi um filme que eu assisti há muito tempo atrás na sessão da tarde, mas quando eu vi ele no Netflix, não resisti. É aquela típica comédia, totalmente previsível, mas que você não se cansa de assistir e sempre dá risada. Frank (Dennis Quaid) é viúvo e tem oito filhos, Helen (Rene Russo), também viúva, tem 10 filhos. Eles foram namorados na adolescência, e depois de 30 anos eles se reencontram e decidem se casar. Os filhos um não gostam dos filhos do outro. 

Como eu disse, o filme é previsível, mas é um bom filme para passar o tempo. Morro de rir com algumas atitudes do Frank com os seus filhos, principalmente os mais novos, pois ele os trata como se fossem os seus soldados, uma vez que ele é militar. Enquanto os filhos da Helen fazem o que querem, quando querem e são super bagunceiros. É extremamente divertido ver essa diferença e a confusão que eles fazem.

Curiosidade: O filme é um remake de Os Meus, os Seus e o Nossos (1968)
Minha avaliação no Filmow: 3 estrelas

Trailer - Inglês sem legenda




2. Voo Noturno

Título original: Red Eye
Ano: 2005
Direção: Wes Craven 
Duração: 85 minutos

Minha opinião: Esse é um filme de suspense e eu achei muito bom. A maior parte se passa em um avião. Jackson (Cillian Murphy) é o vilão e o motivo de ele estar no vôo é de matar um político, e a Lisa (Rachel McAdams) tem relação com isso. Em todo o momento ele tenta fazer com que a Lisa coopere com seus planos. Mas ela não vai simplesmente obedece-lo. 

O filme é bem intenso do início ao fim. Tem ótimas cenas, principalmente nos momentos finais, que são de tirar o fôlego. Aliás, uma é extremamente angustiante. A Lisa é extremamente inteligente e corajosa, e o Jackson, o que falar dele!? Sabe aqueles personagens que são um fdp, mas mesmo assim você gosta dele!? Então, esse foi o caso, eu não conseguia simplesmente odiá-lo. Ele é todo charmoso e gentil, e as vezes eu me peguei até torcendo por ele. 

Adoro filmes de suspense e que se passam em aviões são meus preferidos. 

Curiosidade:Tanto o diretor Wes Craven quanto o roteirista Carl Ellsworth aparecem em pequenas pontas, como um dos passageiros do avião.
Minha avaliação no filmow: 4 estrelas

Trailer - Inglês sem legenda




3. A Chave Mestra

Título original: The Skeleton Key
Ano: 2005
Direção: Iain Softley
Duração: 104 minutos

Minha opinião: Inicialmente eu achei a ideia do filme bem interessante. A personagem principal, Caroline Ellis (Kate Hudson) é acompanhante de doentes mentais. Em um dos seus trabalhos ela decide acompanhar um senhor inválido, Ben Devereaux (John Hurt), que mora com sua esposa Violet (Gena Rowlands) em uma terreno isolado em Nova Orleans. Mas ao chegar lá e ao passar dos tempos, ela vai descobrindo coisas misteriosas sobre a cidade. Ela também recebe uma chave mestra, que abre todas as portas.

Como eu disse, eu gostei da sinopse do filme. É um filme de suspense e a cada é super interessante, e as coisas que acontecem são todas interligadas e sempre tem alguma explicação sobrenatural. Quem morava na casa, o que aconteceu com o família que morava lá e tudo mais. Entretanto, do meio para o final do filme, as coisas ficaram confusas, os acontecimentos começaram a serem jogados sem explicações, e o final foi totalmente insatisfatório. 

Minha avaliação no filmow: 1,5 estrelas


Trailer - Inglês sem legenda




4. 12 Horas

Título original: Gone
Ano: 2012
Direção: Heitor Dhalia
Duração: 95 minutos

Minha opinião: Jill (Amanda Seyfried) e Molly (Emily Wickersham)  moram juntas, apenas as duas, depois que Jill foi sequestrada dois anos antes. Um dia, após ir trabalhar e deixar a irmã estudando, ela chega em casa e não encontra sua irmã. Ela tem certeza que quem a levou foi o mesmo serial killer que a sequestrou e vai avisar a policia. Entretanto, ela não consegue convencer a polícia disso. Dessa forma, ela parte em busca da irmã por conta própria. 

Achei um filme fantástico, mistura o mistério sobre o que aconteceu com a irmã de Molly; a ação devido as atitudes que a Jill toma para encontrar a irmã; somando a isso tem a negligência da polícia que não faz tudo o que pode para encontrar uma pessoa desaparecida, pois acha que a Jill está ficando paranoica. 

O filme intercala o presente com as ações de Jill para encontrar a irmã e no passado; o que aconteceu quando ela foi sequestrada, como ela foi libertada, sua estadia pela ala psiquiátrica, até a decisão de morar com a irmã. Sem poder contar com a polícia, Jill faz sua própria investigação, e o modo como ela faz isso é brilhantemente corajoso e assustador ao mesmo tempo. 

Só o que eu tenho a dizer sobre o filme: me deu um ódio dos policiais e sua negligência, mas fiquei extremamente tocada por onde a Jill foi pela irmã. E mais, o final do filme é brilhante. 

Minha avaliação no filmow: 4 estrelas


Trailer legendado



5. Paranóia

Título original: Disturbia
Ano: 2007
Direção: D.J. Caruso
Duração: 105 minutos

Minha opinião: Atormentado pela morte de seu pai, Kale (Shia LaBeouf) é condenado a passar 90 dias em prisão domiciliar, após um surto de fúria na escola. Em sua rotina ociosa, o adolescente gasta o tempo observando a movimentação da vizinhança pela janela com seus amigos Ashley (Sarah Roemer) e Ronnie (Aaron Yoo). Nos encontros voyeurs , os garotos começam a desconfiar que um dos vizinhos é assassino em série e iniciam uma sombria investigação sobre a vida do suspeito.

Não tenho muito o que falar sobre esse filme, gostei da investigação e das atitudes que o Kale tomou, mesmo não tendo muito como agir, já que não podia sair do perímetro até o qual estava confinado. Gostei bastante do filme, mas achei o romance do Kale com a Ashley um pouco chato.

Minha avaliação no filmow: 3,5 estrelas






Bom, é isso pessoal. Espero que tenham gostado do post. Eu sei que minha opinião em relação aos filmes está péssima, mas é que a maioria eu assisti no início de agosto e não tenho muito o que falar, pois eu acabo não anotando nada. 

Não sei se vou fazer esse post no mês que vem, relativo aos filmes de setembro, simplesmente porque eu não assisti a nenhum filme ainda nesse mês. Vi uma série "Orange is The New Black" e estou assistindo "Revenge" então não tive tempo para assistir a filme. Dependendo de como for, eu faço uma crítica melhor sobre Revenge que super recomendo.






Tag - Desafio: Livro em Cores

20 comentários: | |


Oi gente, tudo bem? Hoje estou aqui para falar de mais um desafio literário que eu vou participar. Bom, eu sou um desastre em desafios. O desafio literário anual que eu estou participando vários meses eu não fiz ainda, e o desafio #euleionacionais eu li apenas UM livro. Então, quando eu vi esse, eu achei interessante... pois o período de tempo para participar é relativamente grande. 

O desafio foi criado pelo blog Tribo do Livro que foi adaptado de um site espanhol. Mas eu conheci pelo blog da Suelen, o Era uma vez o livro.

O desafio consiste em ler 10 livros que predominem as cores determinadas abaixo. O desafio vai do dia 01 de outubro e termina no dia 31 de dezembro. 

As cores são as seguintes: Laranja, Amarelo, Vermelho, Rosa, Roxo ou Lilás, Verde, Azul, Cinza, Preto e Branco

Eu já fiz uma lista provisória do que eu vou ler nesse desafio, mas eu sou uma pessoa meio instável, então as chances dos livros mudarem são grandes. Além disso, no desafio não foi pedido para ser feita uma resenha, mas eu vou fazer resenha de cada livro lido. E a medida que eu fizer as resenhas, eu atualizo esse post.

Vamos então ao que eu escolhi?



Como eu disse, essa lista tem uma grande chance de mudar, ou posso ler mais de um por cor. E como vocês podem ver, tem alguns tijolos. 

Enfim, se quiserem participar do desafio, sintam-se a vontade, é só dar crédito ao criador, e deixem no comentário as suas escolhas. 

E aí, gostam dos livros que eu escolhi? Por qual vocês acham que eu devo começar?



[Divulgação] #Queremos PictaMundi

19 comentários: | |

Oi gente, tudo bem?

"Você já pensou se existisse um universo paralelo dentro de quadros, repletos de segredos, perigos e aventuras? 
Você o enfrentaria por quem ama? 
Letícia, sim."


E esse universo existe sim, pelo menos na forma de livro. O livro em questão é Picta Mundi da autora e também blogueira Gleice Couto.


E o post de hoje é um pedido. A Gleice escreveu esse livro, que eu fiquei mega curiosa para ler, de forma independente. O livro está em pré-venda, até amanhã (segunda-feira 22 de setembro). Entretanto, essa pré-venda é um pouco diferente. A Gleice só vai mandar imprimir a quantidade de livros de acordo com a quantidade de pedidos que ela recebeu, ou seja, poucas pessoas terão o livro. O que é realmente uma pena, porque o livro tem tudo para ser incrível, inclusive, alguns blogueiros que já leram e resenharam acharam isso.

Então, voltando ao assunto. Alguns Booktubers e blogueiros começaram uma campanha para a publicação do livro por uma editora. A ideia começou pelo Jackson do Connect Qu4tro e rapidamente muita gente aderiu. Foi criada uma petição online para enviar para o Mercado Editorial. A meta é chegar a 2000 inscrições até hoje, que é o último dia da pré-venda. Por enquanto, já tem 1617. 

Então, o meu pedido é que assinem a petição. Não custa nada e não dá trabalho, é só colocar seu nome e e-mail, e pronto, você estará contribuindo para a valorização da nossa literatura, e para que um livro com um imenso potencial possa ser lido por mais e mais pessoas. 

Vou deixar o link da petição AQUI para assinarem. Lá está falando um pouco mais sobre o livro, e como começou esse projeto.

Aqui vou deixar o blog da Gleice Murmúrios Pessoais para conhecerem melhor o seu trabalho. Lá vocês podem saber como fazer para comprar o livro na pré-venda.

Aqui eu vou deixar um link do youtube com a playlist dos canais que aderiram a campanha.

Eu pude conhecer um pouco a Gleice em um evento que eu fui aqui no Rio, e posso dizer que ela é uma pessoa maravilhosa, divertido e que tem muito amor pelo que fez.


Sinopse: 




"Já pensou se existisse um universo paralelo dentro de quadros, repleto de segredos, perigos e aventuras? Você o enfrentaria por quem ama? Letícia, sim." A vida da jovem Letícia virou de cabeça pra baixo após a morte de Raul, seu pai. Até mesmo o colégio onde estuda, o renomado Dippel – um reduto de jovens prodígios, perdeu a pouca graça que tinha. Mas as coisas começam a mudar quando descobre que o desaparecimento de Felipe, o aluno mais promissor do colégio, e a morte de Raul poderiam estar interligados. Daniel, irmão de Felipe, afirma que Raul pode estar vivo, mas, assim como seu irmão, preso em um mundo paralelo dentro de quadros, Picta Mundi. Ao que tudo indica, porém, Raul desaparecera ao procurar os objetos mágicos que os libertariam daquele universo. Agora, somente Letícia pode ajudá-los. Para isso, terá que entrar em Picta Mundi e, junto com Felipe, procurar por seu pai e reunir os itens mágicos. A tarefa não será nada fácil. Em meio a várias aventuras em quadros que retratam momentos da história do Brasil, como os bailes de máscara do início do século XX ou uma aldeia de índios tupinambás no século XVI, eles terão seus conhecimentos e coragem testados em enigmas, passagens secretas, e confrontos com seres perigosos, liderados pelo maligno Donato, que também está atrás dos itens mágicos, mas com o objetivo de usá-los para o mal: dominar Picta Mundi.

Book-trailer







Então é isso gente, por favor ASSINEM a petição, e vamos mostrar ao mundo a força que nós blogueiros, vlogueiros, booktuber temos. Compartilhem também o post, o link da petição em suas redes sociais.

Obrigada!! 






Capas Temáticas #5 - Capas com flores

13 comentários: | |

Oi gente, tudo bem? Hoje é mais um sábado de Capas Temáticas e como eu estava sem ideias de temas para hoje eu pedi ajuda aos lindos do grupo do Livro Viajante e me deram a ideia de postar capas com flores já que a primavera começa segunda-feira e nem tinha me tocado disso. Então esse será o tema de hoje: capas com flores.

Essa coluna tem por objetivo mostrar capas de livros com características semelhantes. A ideia original do post é do blog Sem Spoiler.


Antes de começar vou avisando, não conheço nada de flores, então se eu falar o nome de alguma errado, podem me consertar. 




1. A Linguagem das Flores (Vanessa Diffenbaugh) - Essa foi a primeira capa que me veio a mente quando foi escolhido o tema. Acho ela super delicada e ao mesmo tempo linda, o rosa da gérbera está contrastando lindamente com o vestido verde. Tenho muita vontade de ler esse livro.

2. As Violetas de Março (Sarah Jio) - Acho essa capa super delicada também. As violetas amarela e o diário ficou um otimo conjunto. A fonte do título também está muito bonita e trás a beleza do restante da capa. 

3. E Se Fosse Verdade... (Marc Levy) - Não tenho muita vontade de ler esse livro, mas já vi o filme e amo demais, e acho que essa capa tem muito a ver com o filme. Esse jardim de margaridas está lindo e combina muito com a história. 

4. O Segredo do Meu Marido (Liane Moriarty) - Também gosto muito dessa capa, essa flor meio desmanchada está muito bonita e ela ficou muito boa em um fundo branco. Quero muito ler esse livro, inclusive irei começá-lo hoje.




5. Lembra de mim? (Sophie Kinsella) - Só tive a oportunidade de ler um livro da Kinsella e achei maravilhoso. E confesso fico babando nas capas, elas são sempre muito bonitas. A de Lembra de mim? não é diferente, o fundo amarelo com um carro cheio de margaridas ficou ótimo e deve ter tudo a ver com a história. 

6. Proibido (Tabitha Suzuma) - Esse livro é um lançamento recente da editora Valentina e tem dividido opiniões, uns gostam muito e outros não. Eu quero conferir para ver o que eu acho. Entretanto, acho que todo mundo acha essa capa linda. Essas mãos segurando essa rosa e uma cerca de arame deve retratar a essência do livro. Além disso, acho que o conjunto ficou ótimo nesse fundo quase branco.

7. Quem é você, Alasca? (John Green) - Esse livro com suas milhares de edições, mas confesso que acho essa uma das mais bonitas e ela em capa dura então é linda (quando eu ler o livro eu faço uma batalha de capas dele). Acho ela simples e extremamente fofa, a fonte usada está linda e a florzinha embaixo está ótima. E capas pretas são ótimas.




8. Equinócio: a primavera (Lu Piras) - Acho essa capa simplesmente linda. E não podia deixar de colocá-la, o próprio título já colocaria ela dentro. Mas enfim, a capa parece uma pintura. A modelo, com essas asas no chão, o jardim e as flores, e com o Cristo Redentor completando a paisagem ficou incrível. E como eu moro no Rio de Janeiro, e já morei de frente para o Cristo, eu amo qualquer coisa relacionada. Enfim, essa capa é a minha preferida, apesar de ter achado todas muito bonitas. Quero demais ler esse livro.

9. Lázarus (Georgette Silen) - Essa capa está ótima também. Essa rosa vermelha com a silhueta de um homem atrás e esse fundo avermelhado trás todo um ar sombrio que eu acho que a história tem. 

10. Primavera de Cores (Adriana Brazil) - Encontrei essa capa quando estava visitando algum blog, e a exemplo de Equinócio, só pelo título já estaria dentro, mas acho ela bem fofinha. Não costumo gostar de capas que mostram o rosto da modelo, mas achei a modelo bem bonita e ela passa uma suavidade que combinou perfeitamente com a capa e as flores rosinhas ali embaixo. Além disso, a capa tem um jogo de cores muito bonito.



Então pessoal, gostaram das capas que eu trouxe para vocês. Eu particularmente gosto muito de fazer esse tipo de coluna e a de hoje eu achei todas as capas lindas. Obrigada a quem me deu as dicas. E aí, qual é a sua preferida?







Sorteio: A Máquina de Contar Histórias (Maurício Gomyde)

31 comentários: | |


Oi gente!! Como eu disse, aqui está o post de sorteio do kit com um exemplar do livro "A Máquina de Contar Histórias" do autor Maurício Gomyde + Marcadores (5 marcadores dos livros do autor + marcadores diversos) + Chaveiro.

Quem quiser participar é só preencher corretamente o formulário Rafflecopter. As únicas entradas obrigatórias são: seguir a fanpage e seguir o blog pelo GFC. Lembrando, o participante deve residir em território nacional. O sorteio terá a duração de um mês. O participante que ganhar terá 72h para responder o e-mail que será enviado com o pedido dos dados para o envio.

Para conferir o que eu achei do livro, confira a resenha aqui.

Boa sorte a todos!!



a Rafflecopter giveaway




Resenha #19 - A Máquina de Contar Histórias (Maurício Gomyde) + Fotos do Evento

32 comentários: | |

Título: A Máquina de Contar Histórias
Autor: Maurício Gomyde
Editora: Novo Conceito (Novas Páginas)
ISBN: 978-85-8163-504-0
Ano: 2014
Páginas: 192

Sinopse:



"Livro bom é aquele que, quando você termina, tem vontade de ficar amigo do escritor." Salinger

Foi com essa frase em mente que eu pensei em começar essa resenha quando terminei de ler o livro hoje de madrugada... e fui correndo postar sobre minha leitura no Instagram. E como eu já disse antes, eu tenho muita dificuldade para falar de um livro que eu gostei, falar de um que eu amei então, é praticamente impossível.

Como eu já tinha postado aqui, sábado eu fui ao evento de lançamento do livro. E comecei a ler ele no trem a caminho da livraria. Na hora de dar o autógrafo o Maurício perguntou se eu não tinha realmente lido nada, e quando eu confirmei, a dedicatória dele foi desejando que eu me encantasse com o livro, e realmente foi isso o que aconteceu. 

A Máquina de Contar Histórias conta sobre a história de Vinícius Becker, autor best-seller, e que está lançando seu 10º livro, "A Máquina de Contar Histórias". Entretanto, é no dia do evento de lançamento que sua esposa, Viviana, morre no hospital devido a leucemia, deixando suas duas filhas, Valentina e Viviana sozinhas como um pai que elas não gostam.

Vinícius é um grande escritor. Frio, metódico e que possuía planilhas para criações de personagens, de cenas e de como escrever o parágrafo perfeito e fazer o leitor chorar. Foi devido a esse anseio de escrever cada vez mais, vender cada vez mais, e também devido a doença da esposa, que ele se afastou cada vez mais da família, se isolando, abrindo mão cada vez mais da convivência da esposa e das duas filhas.


"Um ritual ensaiado a exaustão para algo que, no íntimo, Vinícius sempre acreditou: escrever era um exercício, e, uma vez aplicadas as técnicas, não tinha como dar errado." (pg. 11)

Quando Viviana morre, Vinícius se vê sem chão. Sem o amor da sua vida e com o desprezo das suas filhas, ele começa então a perceber como foi egoísta e percebe como  esteve afastado da família. E ele precisa reverter isso, arrumar uma forma de conseguir unir a família V novamente, mesmo faltando uma parte essencial dela.

E é nessa luta por obter o carinho e amor das famílias e reaprender a amar que está a beleza do livro. A Máquina de Contar Histórias é um livro que fala de amor, de perda, de superação, de perdão, e de como essa bela arte que é a escrita pode ser capaz de unir as pessoas. 

Entretanto, essa tarefa não é fácil para Vinícius. Valentina é uma adolescente de 16 anos e que tinha um amor incondicional pela mãe, e não entendia como Vinícius não era capaz de abandonar sua carreira para ficar com ela. Ela fica extremamente revoltada quando seu pai não está com a família no último momento da mãe, para segurar a mão dela. Vida, por outro lado, é uma criança extremamente fofa e que dar um ar inocente a trama, sempre com suas perguntas cativantes, ela não entende exatamente o que está acontecendo.

O livro nos mostra a busca de Vinícius pelo perdão e o amor das filhas. E não vou falar como ele vai resolver fazer isso, porque é genial ir descobrindo aos poucos, e sério, o Vinícius e o Maurício pensaram em tudo. 

Esse livro fez eu me sentir dentro da história, junto com a família V, sofrendo e aprendendo com ela. Eu senti pena do Vinícius pelas tentativas frustadas de ser reaproximar, mas também senti raiva por ele ter deixado a situação chegar do jeito que estava, senti orgulho pela força da Valentina para ficar com a mãe e pela inteligência dela, e fiquei extremamente cativada pela fofura da Vida e suas perguntas "Pai, você é famoso?"




"... No fundo, as pessoas não compram autores, não compram livros. Compram a emoção que a história promete proporcionar. O que cada leitor quer é, durante a imersão no mundo criado pelo escritor, esquecer-se dos problemas, angústias e tragédias do dia a dia. Ou, ainda que por alguns instantes, experimentar uma vida diferente da sua realidade." (pg. 126)


E foi exatamente assim que me senti, completamente inserida na realidade do livro. Os diálogos são extremamente inteligentes, os personagens são complexos e completos, e principalmente, são reais.

A diagramação do livro está ótima, letras em tamanho normal e um bom espaçamento, tornando a leitura confortável e isso aliado a narrativa fluida do autor, não vemos nem as páginas passarem. Além disso, tem detalhes no início dos capítulos, com letras e botões de play, pause e stop. Além disso, o livro possui capítulos curtos, que é algo que eu aprecio bastante. 

Vou terminar essa resenha dizendo para prepararem os lencinhos. Eu tenho uma enorme dificuldade em chorar com o livro, e até aguentei bem, mas na última parte, não deu para segurar. Concluindo, eu terminei a leitura com a cara inchada, mas extremamente contente por ter tido a oportunidade de ler um livro tão incrível. O livro se tornou um dos meus favoritos, por todas as mensagens de perdão, amor e superação que me ensinou. E definitivamente, eu preciso ler os demais livros do autor, que não sei porque não li antes.


Para quem gostou da resenha e quer conferir a história, eu vou fazer um sorteio de um kit com um exemplar do livro autografado + marcadores (5 marcadores dos livros do autor + marcadores diversos) e um chaveiro superfofo feito pelas "Poderosas do Gomyde" que foi o grupo que ajudou a organizar o evento. Fiquem ligados!!






Confiram algumas fotos do evento que ocorreu no sábado (13/09) na Livraria Cultura no Rio de Janeiro. Foi um evento muito legal, super bem organizado, com sorteios incríveis que eu não ganhei nenhum (como sempre). Teve um clima super descontraído e convidativo com um bate-papo muito agradável. O Maurício é uma pessoa super simpática, adorei poder conhecê-lo.


Mesa super linda. Teve docinhos. Livros de outros autores, caneca e boxes dos livros independentes para sorteio.
Maurício e as "Poderosas do Gomyde" falando sobre cada um dos livros.

Crédito da Foto: Prazer, me chamo Livro







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...