Resenha #2 - Orgulho e Preconceito (Jane Austen)

4 comentários: | |

Orgulho e Preconceito, romance escrito pela autora britânica Jane Austen, e publicado pela primeira vez em 1813, foi o livro que eu escolhi para atender ao tema do mês de fevereiro do Desafio Literário Skoob 2014 - um clássico mundial.
Essa obra de Austen mostra a maneira com que a protagonista, Elizabeth Bennet, lida com os problemas relacionados à educação, cultura, moral e casamento na sociedade aristocrática do ínicio do século XIX na Inglaterra.
A história começa com um novo morador se mudando para uma propriedade perto da casa da família Bennet. O sr. Bingley é um jovem bonito e rico, tudo o que a sra. Bennet, preocupada em proporcionar um casamento bom para suas filhas, pode esperar de um genro. A partir desse momento, a sra Bennet faz todo o possível para a família, principalmente Jane, ser apresentada a esse cavalheiro e é a partir dele que Elizabeth passa a conhecer também o sr. Darcy.
O Sr. Darcy é um homem bonito, alto e inteligente, mas reservado, e suas maneiras são tidas como orgulho para quem não o conhece direito. E inicialmente Lizzy sente uma antipatia tremenda por ele, e ele também não olha com bons olhos para ela e sua família, que podemos dizer, ser bastante “sem noção” por parte de algumas pessoas. Entretanto, diversos acasos fazem com que eles se encontrem e a convivência e descobertas, os sentimentos passam a mudar, gradualmente entre eles.
O que me marcou nesse livro foi o romance. Ele é bonito e simples, acontece gradualmente e isso torna-o extremamente admirável. As cenas dos dois eram as mais aguardadas por mim e ficava sorrindo igual a uma boba lendo-as.
O livro nos traz grandes reflexões sobre as características que dão nome ao livro, orgulho e preconceito. Ambos os protagonistas, Elizabeth e Darcy são orgulhosos e preconceituosos a sua maneira e por suas determinadas razões. Inclusive há um trecho muito interessante acerca da diferença entre orgulho e vaidade.

“O orgulho - observou Mary, que se gabava da solidez de suas reflexões - é um defeito muito comum. Por tudo o que já li, tenho certeza que é muitíssimo comum mesmo; a natureza humana tem uma inclinação especial para esse defeito, e muito poucos dentre nós não nutrem um sentimento de complâcencia para consigo mesmos, sob pretexto de uma ou outra qualidade, real ou imaginária. Vaidade e orgulho são coisas diferentes, embora sejam palavras usadas muitas vezes como sinônimos. A pessoa pode ser orgulhosa sem ser vaidosa. O orgulho está mais ligado à opinião que temos de nós mesmo, e a vaidade ao que os outros pensam de nós.” (pág. 247)

É super interessante acompanhar o modo como o sr. Darcy e Elizabeth contornam o orgulho deles e o preconceito para com o outro e conseguem transformar isso em amor.
Eu gostei bastante do livro, assim como adoro o filme, e como primeiro romance de Jane Austen que eu leio, não poderia ficar muito feliz, pois há muito tempo eu queria ler. Entretanto eu confesso que esperava um pouco mais, a leitura não me prendeu totalmente. Houve muitas partes boas no livro, e eu quando lia, via perfeitamente a cena na minha mente. Entretanto, são muitas partes apenas de descrição que me cansaram bastante, somando-se a isso a diagramação da minha edição que era bem ruim, tornou minha leitura um tanto lenta.
Gostei bastante da personalidade de Elizabeth, seu jeito independente de ser e sendo ela uma mulher que fala o que pensa, sem ligar para o que os outros vão pensar, e um tanto diferente para a época me agradou bastante. O sr. Darcy eu nem vou falar, pois eu sou apaixonada por ele, e minha opinião a respeito dele não é nada parcial.
Concluindo, apesar de minha dificuldade com a leitura, foi um livro bastante agradável e fico bastante feliz por ter terminado ele a tempo, e sem dúvidas espero ler os demais romances da autora.










TAG #1 - Os Sete Pecados Capitais

Nenhum comentário: | |

Oi gente, como vão vocês? E o fim de semana? Começou bem? Vim aqui fazer uma TAG literária para vocês, o nome da TAG se chama "Os Sete Pecados Capitais" e consiste em encontrar um livro para cada um dos pecados capitais. Vamos lá então:

1. Ganância: O livro mais caro e o mais barato que você comprou.

O mais caro: Sem dúvidas, Morte Súbita. Na época eu comprei no lançamento e estava quase 50 reais. E hoje eu já encontrei até por R$ 14,50... e o pior, eu ainda não li.



O mais barato: Ratos e Vacklav & Lena, os dois eu comprei ambos por R$ 5,00 na Bienal. Ratos com certeza valeu super a pena, porque o livro é maravilhoso.


2 - Ira: Um autor com o qual possui uma relação de amor e ódio




Sem dúvidas, J.K Rowling... porque eu a amo, é óbvio, ela criou Harry Potter <3 e eu a "odeio" porque ela matou tantos dos meus personagens queridos. 

3 - Gula: O livro que você devorou.


Um pouco difícil essa, porque eu sou um tanto lerdinha para ler. Mas acho que foi Will & Will do John Green e David Levithan, acho que demorei dois dias para ler e isso, para mim, é rápido.


4. Preguiça: O livro que você abandonou ou demorou mais tempo para ler por preguiça.


 A leitura não fluiu e então abandonei, não gosto de abandonar livros e não o acho chato de jeito nenhum. Ainda tentarei retomar a leitura um dia.

5. Orgulho: O livro que você tem orgulho de ter lido.

Não é clássico nem nada, mas é um livro que me fez pensar em tantas coisas, me fazer tantos questionamentos e é um livro lindo e triste ao mesmo tempo.


6. Luxúria: Quais características você acha mais atraente em um personagem masculino e feminino.

Masculino: Lealdade. Não vou nem dizer senso de humor, porque um dos personagens que eu acho mais atraente na literatura não tem quase senso de humor. Também gosto quando o personagem é um pouco sarcástico.

Feminino: Tem que ser uma personagem forte, que não liga para a opinião dos outros, fala o que quer. E definitivamente, ser for aquelas personagens cheias de mimimi vai perder muitos pontos comigos.

7. Inveja: Livro que quer muito ganhar.

São tantos e tantos que é até maldade escolher só um. Mas o que no momento eu mais quero e está tão caro é Gone do Michael Grant. Então, se alguém quiser saber de algum livro para me dar #ficaadica


Então é isso. Esses são meus livros dos Pecados Capitais. E o de vocês? Deixem um comentário me dizendo quais seriam os seus, se são os mesmos, ou não :).

Beijos e até a próxima

Lançamentos de Fevereiro/2014

Nenhum comentário: | |

Alguns dos lançamentos de Fevereiro de 2014:

1. Tempo de Mudanças - Lisa Jewell
Editora: Novo Conceito
Páginas: 352


Sinopse: "Em um hospital em Bury St Edmunds, Daniel Blanchard está morrendo. A amiga Maggie May é sua companheira nesta jornada até o fim: senta-se ao seu lado todos os dias, segurando-lhe a mão e ouvindo histórias de sua vida, seus arrependimentos e seus segredos: os filhos que nunca conheceu e que, provavelmente, nunca conhecerá. Lydia, Dean e Robyn não conhecem o pai e também não se conhecem. Ainda... Todos eles estão passando por uma fase de mudanças e de dificuldades: Lydia carrega as cicatrizes de uma infância traumática e, embora seja rica e bem-sucedida, sua vida é solitária e confusa. Dean é um jovem sobrecarregado por uma responsabilidade imprevista, cuja vida está indo para lugar nenhum. E Robyn começou a faculdade de medicina, mas sente que alguma coisa não está certa. Três jovens com histórias muito diferentes, mas que se sentem igualmente perdidos e à procura de alguma coisa, como se faltasse um elo para dar sentido às suas vidas. E então, quando eles percebem que seus caminhos estão se cruzando, tudo começa a mudar..."


2. Um Perfeito Cavalheiro - Julia Quinn (Família Bridgerton - Livro 03)
Editora: Arqueiro
Páginas: 304


Sinopse: "Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica."

3. Enders - Lissa Price (Starters - Livro 2)
Editora: Novo Conceito
Páginas: 285


Sinopse: "Depois que a Prime Destinations foi demolida, Callie pensou que teria paz para viver ao lado do ir- mão, Tyler, e do amigo, Michael. O banco de corpos foi destruído para sempre, e Callie nunca mais terá de alugar-se para os abomináveis Enders. No entanto, ela e Michael têm o chip implantado no cérebro e podem ser controlados. Além disso, o Velho ainda se comunica com Callie. O pesadelo não terminou. Agora, Callie procura uma maneira de remover o chip – isso pode custar sua vida, mas vai silenciar a voz que fala em sua mente. Se continuar sob o domínio dos Enders, Callie estará constantemente sujeita a fazer o que não quer, inclusive contra as pessoas que mais ama. Callie tem pouco tempo. Obstinada por descobrir quem é de fato o Velho e desejando, mais que tudo, uma vida normal para si e para o irmão, ela vai lutar pela verdade. Custe o que custar."

4. Dias Melhores Virão (Jennifer Weiner)
Editora: Novo Conceito
Páginas: 400



Sinopse: "A vida de quatro mulheres muito diferentes se entrelaçam de formas inesperadas neste novo romance da autora best-seller Jennifer Weiner. Cada mulher tem um problema: Jules Widgren, formanda de Princeton precisa de dinheiro para ajudar o pai dela a curar seu vício; A dona de casa Annie Barrow está desesperada para ficar financeiramente estável; India Bishop anseia por ter um filho, um desejo que sua enteada Bettina só pode considerar com profundo ceticismo até ela se encontrar em uma situação inesperada. Dramas interligados, concebidos para enredar o leitor e construir um best-seller."

5. Azul da Cor do Mar - Marina Carvalho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 334



Sinopse: "ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A idéia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego. Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão."

6. De Repente Acontece - Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288

Sinopse: "De repente acontece fala daquelas paixões que começam do jeito errado e têm tudo para terminar errado – mas, depois de ler a última página, a gente acredita que o amor existe. Se você é uma menina, este livro vai ajudá-la a entender o que se passa na cabeça dos garotos. Se é um menino... Bem, se você é um menino, também vai gostar de De repente acontece. Uma história simpática, com cara de vida real. E que poderia acontecer com você ou com a sua melhor amiga!"

7. Amigas Para Sempre - Kristin Hannah (Firefly Lane - Livro 1)
Editora: Arqueiro
Páginas: 352


Sinopse: "Tully Hart tinha 14 anos, era linda, alegre, popular e invejada por todos. O que ninguém poderia imaginar era o sofrimento que ela vivia dentro de casa: nunca conhecera o pai, e a mãe, viciada em drogas costumava desaparecer por longos períodos, deixando a menina aos cuidados da avó. Mas a vida de Tully se transformou quando ela se mudou para a alameda dos Vaga-lumes e conheceu a garota mais legal do mundo. Kate Mularkey era inteligente, compreensiva e tão amorosa que logo fez Tully sentir-se parte de sua família. Ao longo de mais de trinta anos de amizade, uma se tornou o porto seguro da outra. Tully ajudou Kate a descobrir a própria beleza e a encorajou a enfrentar seus medos. Kate, por sua vez, a ensinou a enxergar além das aparências e a fez entender que certos riscos não valem a pena. As duas juraram que seriam amigas para sempre. Essa promessa resistiu ao frenesi dos anos 1970, às reviravoltas políticas das décadas de 1980 e 1990 e às promessas do novo milênio. Até que algo acontece para abalar a confiança entre elas. Será possível perdoar uma traição de sua melhor amiga? Neste livro, Kristin Hannah nos conta uma linda história sobre duas pessoas que sabem tudo a respeito uma da outra – e que por isso mesmo podem tanto ferir quanto salvar."


*


E aí, gostaram dos lançamentos? Qual pretendem ler? Deem a sua opinião.

Resenha #1 - A Hospedeira (Stephenie Meyer)

2 comentários: | |

Oi gente!! Essa resenha não é nova, mas foi feita para o Desafio Literário do Skoob 2014 que eu estou participando. Então, como eu criei o blog agora, resolvi repostá-la aqui.

 A Hospedeira - Stephenie Meyer

Para mim é sempre díficil começar uma resenha. Aliás, escrever uma resenha, para ser mais específica. E principalmente de um livro que me marcou tanto como foi o caso de A Hospedeira de Stephenie Meyer.

Esse foi o livro por mim escolhido para começar o Desafio Literário Skoob 2014. Um desafio que um pequeno grupo de usuários aqui no Skoob organizou. E o tema que caiu para leitura de janeiro foi: Livro que virou filme. E inicialmente, essa nem seria a minha escolha, mas depois de tanta gente comentar de A Hospedeira, e comentários tanto positivos quanto negativos, eu resolvi ler e ver o que eu achava. E como o primeiro livro lido para o primeiro desafio literário que eu participo, eu não poderia ter escolhido melhor.

Acredito que A Hospedeira seja um daqueles livros que as pessoas ou amam ou odeiam. E eu, como talvez muitas pessoas, fiquei um tanto receosa de ler devido à série Crepúsculo, que para mim foi um tanto quanto fraca. Mas o que eu posso dizer de a Hospedeira é que ela não poderia se parecer menos com Crepúsculo.

Em A Hospedeira conhecemos Peregrina, ou Peg, como ela posteriormente passa a ser chamada. Ela é uma alma, uma alienígena que já viveu em outros oito planetas diferentes até chegar ao planeta Terra. Na Terra ela é inserida no corpo de Melanie Stryder, uma dos poucos humanos que restaram no planeta, após a invasão. Entretanto, em um dado momento Melanie é capturada pelos chamados “Buscadores” e levada para uma instituição de Cura para ter a alma inserida no seu corpo. 

Entretanto, Melanie é uma lutadora, ela se recusa a ser suprimida pela Peg. Ela se recusa a desaparecer, e é aí que a história se torna interessante. Peregrina passa a receber memórias de Melanie, pensamentos e chega até a conversar com ela e a partir dessa convivência forçada, Peregrina irá fazer coisas e experimentar sensaçãos que em nenhuma das outras suas vidas ela sequer imaginou.

Achei particularmente interessante a história de vida de Peg, as histórias dos outros planetas pelos quais passou, os nomes que teve, eram cenas bem criativas do livro e a autora sobre descrevê-las surpreendemente bem, até porque algumas eram um pouco surreais, digamos assim.

Outra coisa que me marcou muito nesse livro foi a forma como a Peg e a Melanie, mesmo dividindo o mesmo corpo, eram totalmente diferentes, e que mesmo assim se completavam. O modo como as almas e os humanos eram opostos. A suavidade contra a ferocidade, a afabilidade contra a violência, a confiança contra a desconfiança e por aí vai. Durante o tempo em que Peg convive com os humanos ela passa a observar tais diferenças e mesmo sendo algo tão incomum a especíe dela, ela passa a se “aculturar”. 

Peg com seu jeito de alma em um corpo de humana passa a viver sentimentos tão intensos e tão contraditórios: amor, raiva, ciúmes, ódio. Sentimentos esses, que em nenhum de suas outras vidas ela sentiu com tanta intensidade. E também desperta tantos sentimentos nas outras pessoas: carinho por alguns, amor por outros e um tanto de ódio também. Mas eventualmente ela passa a lidar com todos eles e faz amigos fieis e aliados um tanto improváveis.

Muita gente pode dizer que o ínicio do livro é um tanto quanto parado, e me alertaram disso bastante, mas não achei assim. A narrativa tomou o tempo certo, num primeiro momento as coisas acontecem de modo mais lento, com bastante descrição e poucos diálogos, mas nada que comprometa a leitura.

Os dialogos são ótimos e os personagens são incríveis. Não só a Peg e a Melanie, mas todos os outros do pequeno grupo que Peg passa a chamar de “seus humanos”. Mas tenho que citar dois que me marcaram: Jamie, o irmão da Melanie, que apesar da pouca idade, soube separar cada uma delas, e amá-las como duas pessoas separadas. E Ian, um amigo leal e fofo, amável e carinhoso e que é impossível não se apaixonar pela pessoa que ele é. Também não se pode esquecer Jared, namorado de Melanie, que no ínicio eu achei ele um tanto chato, e que foi responsável por várias das dúvidas de Peg, mas que no final se mostrou um amigo leal também.

Também é interessante acompanhar a evolução do sentimento que Peg passa a ter pela Melanie, sua hospedeira e vice-versa, o modo como uma passa a amar a outra e as consequências que decorre disso. 

A única coisa que me incomodou, e não foi da história, mas sim da minha edição, foi a quantidade ilimitada de erros. A revisão do livro foi bem fraca e contém muita coisa escrita errada. Não chega a ser algo que atrapalhe a leitura, mas que me incomodou um pouco. Tirando isso, a leitura foi agradável e bem fluida. E a história me emocionou em diversos momentos. E eu espero realmente que tenha uma continuação, apesar de a história de tido um final bem adequado e agrádavel.







Primeira postagem

Nenhum comentário: | |
Boa tarde gente!! Como um dos meus projetos era o de criar um blog, resolvi unir o útil ao agradável e criar um blog literário.

Aqui pretendo colocar qualquer coisa relacionada a livros e adaptações literárias de livros. Lançamentos, resenhas, leituras do momentos, estante dos leitores e tudo o mais. Em alguns momentos irei falar de algumas outras coisas também.

Espero que gostem, como o último blog que eu tive faz muitos anos, vou reaprender a mexer aqui ainda, então por enquanto vai ficar bem simples, mas depois vou personalizando e melhorando.

Visitem também minha página no facebook: https://www.facebook.com/vamosfalardelivros?ref=hl

Obrigada e até a próxima 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...