Culturação #5 - Dia do blog

7 comentários: | |


Oi gente, tudo bem?

Não sei se vocês sabem, dia 31/08 foi estabelecido informalmente como o Dia do Blog e como já contei um pouquinho da história dele no post do Literatura em Movimento, hoje a proposta é um pouco diferente.

Consiste em escolher 5 postagens que eu gostei de fazer, caprichei, mas por algum motivo não teve tanta visualização que eu gostaria. Sabe aquela postagem que você teve um super trabalho para fazer e achou super legal, mas que quase ninguém viu? Pois então, é sobre isso o post de hoje.

Vou fazer um pequeno resumo sobre o que foi e deixar o link para vocês visitarem caso queiram. Para ser direcionado ao post é só clicar na imagem.


1. TAG: Apocalipse Zumbi


Essa foi uma das primeiras TAG que respondi no blog e foi feita para um desafio de um Amigo Secreto que estava participando na época. Consistia em escolhermos personagens para nos ajudar no Apocalipse Zumbi, ou até mesmo para servirem de isca. Personagens para liderar o grupo, com conhecimentos médicos, para morrer primeiro e muitos outros. Foi bem divertido escolher e achei que a minha lista ficou bem diversificada.


2. Minha Vida de Acordo com Coldplay


Eu AMO Coldplay e estou surtando com a possibilidades de eles virem para o Brasil no ano que vem (eles vem para o Brasil, mas a lista de cidades ainda não saiu) e nem que eu tenha que vender um rim, eu vou ao show deles (brincadeira gente, mas posso vender alguns livros).

Essa postagem tinha o objetivo de responder algumas perguntas só usando músicas da banda. Algumas músicas se encaixaram perfeitamente em algumas perguntas e outras eu tive que ter bastante criatividade.


3. Especial: Mães na Literatura


Adoro posts especiais, combinar uma data com um post é bem legal e dá para trazer bastante coisa nova. Esse post foi ao ar no Dia das Mães do ano passado e eu listei algumas mães na literatura, aquelas que fazem tudo por seus filhos, inclusive dar a vida para salvar a deles.


4. Top Ten - Bolos inspirados em livros


Quem não ama bolo? E bolos inspirados em livros? São lindos, mas realmente dão pena de comer. Adorei fazer esse post e ficou tão lindinho, nele eu listo 10 bolos inspirados em livro, entre Harry Potter, Alice no País das Maravilhas, Jogos Vorazes e muito mais.


5. Top Ten Tuesday - Lugares de livros que tenho vontade de visitar


Esse não se encaixa bem na categoria que não teve muita visibilidade, mas eu gosto muito desse post e deu um mega trabalho para fazer. 

Quem nunca quis visitar os lugares dos livros que lemos? Seja eles ficcionais ou reais? Quem não quis ir estudar em Hogwarts ou sentar no banquinho em que Gus e Hazel se sentam quando estão em Amsterdã? Nesse post eu listo os 10 lugares de livros que eu tenho vontade de conhecer.


Então é isso gente, esses foram 5 posts que eu escolhi para mostrar para vocês, caso queiram dar uma conferida neles é só clicar nas fotos e será muito bom. Vou ficando por aqui e quero desejar a todos Feliz Dia do Blog \o/ que seus blogs continuem trazendo muitas alegrias e que todos possam conquistar cada vez mais com eles.















Dicas da Semana #21 - Filmes sobre bullying

7 comentários: | |


Oi gente, tudo bem com vocês?

Para fechar a campanha "Booktubers Contra o Bullying" eu pretendia trazer uma resenha de filme para vocês. Até assisti ao filme ontem que pretendia resenhar, entretanto, estou doente e minha vontade é só de ficar deitada. 

Então, para não ficar sem post hoje e para pelo menos conseguir falar um pouquinho dos filmes, eu vou dar dica de dois filmes sobre o assunto. Assisti a eles ontem, um eu acabei pegando pela metade. 

Os dois são muito bem desenvolvidos e contam como o bullying é perigoso e o que ele pode causar. Em um dos filmes é tratado um tipo muito específico de bullying que é o cyberbullying, pode não parecer, mas é tão sério quanto qualquer tipo e mais ainda, porque nos persegue em qualquer lugar, até dentro de nossa própria casa, e muitas vezes não sabemos quem dissemina os comentários maldosos, e é difícil encontrar um meio de combatê-lo. Ainda não são todos os lugares que existem leis contra isso, mas desde novembro de 2010  pais de crianças vítimas de cyberbullying têm registrado as agressões virtuais em atas notariais, ou seja, procurado documentar o indício para que ele possa ser anexado às ações judiciais.

Enfim, vou deixar a sinopse dos filmes e o trailer. Talvez algum dia eu traga resenha de algum deles aqui se for do interesse de vocês.




1. Um Grito de Socorro (2013)


Jochem é um adolescente gordinho que sofre bullying nas mãos de um grupo de colegas da escola. Alguns até tentam ajudar, mas a situação sai do controle quando o garoto é forçado a ficar bêbado numa festa. Sentindo-se culpado por não ter apoiado o colega, David resolve procurá-lo, sem imaginar que talvez seja tarde demais para ajudar Jochem. Vencedor do prêmio de melhor filme nos festivais infanto-juvenis Carrousel, no Canadá, e Cinekid, em Amsterdã.







Não consegui encontrar o trailer do filme, mas vou deixar vocês com uma música que eles tocam em determinada parte do filme.



2. Cyberbully (2011)


Cyberbully conta a história de Taylor Hillridge (Emily Osment), uma adolescente que se torna vítima de bullying online. Quando sua mãe (Kelly Rowan) lhe dá um computador de aniversário, Taylor se anima pela perspectiva de liberdade e independência de se conectar sem a mãe sempre olhando. Mas Taylor logo se descobre vítima de bullying enquanto visita uma rede social, e, com medo de encarar seus colegas na escola, inclusive sua melhor amiga, ela é forçada ao limite.







Gente, esse foi meu recado de hoje, bem rapidinho, mas foi mais para não deixar sem post. Depois eu faço um post com contatos importantes para ajudar quem passa por essa situação de bullying.

Espero que tenham gostado do conteúdo dessa campanha e através das resenhas, posts sobre músicas e tudo mais possa ter ajudado muito de vocês. Quero ir mais além e não falar sobre o assunto só dessa vez, pois acho que o bullying é algo que sempre temos que falar e chamar a atenção. Então esperem ver outras resenhas sobre o assunto e outros tipos de post.

Não deixem de conferir o evento no grupo do Facebook (aqui) e ver tudo o que rolou por lá.




Resenha #56 - A Playlist de Hayden (Michelle Falkoff)

8 comentários: | |



Título original: Playlist for the dead
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Tradução: Amanda Orlando
Páginas: 288




Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. A PLAYLIST DE HAYDEN é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.


A Playlist de Hayden começa com Sam indo até a casa de Hayden pedir desculpas por algo que aconteceu na festa que eles foram na noite anterior. Ele já está acostumado com as brigas com o melhor amigo, mas quando chega lá, se depara com um Hayden deitado, com uma cartela de remédios vazia ao seu lado, um pen-drive e um bilhete para Sam.

Sam sente-se confuso, ele não consegue entender o que levou Hayden a cometer suicídio. Ele e Hayden sempre sofreram bullying na escola, principalmente por parte do irmão de Hayden e seus amigos, intitulada por eles como "trifeta do bullying" e até já falaram sobre como seria se livrar disso, mas Sam nunca pensou que Hayden levava isso a sério. 

Ao ouvir a playlist que Hayden deixou para ele, Sam começa a descobrir coisas da vida de seu amigo que ele não conhecia e começa a pensar se realmente o conhecia. Cada capítulo tem como título uma música da playlist que terá importância nesse capítulo.

Acho que por não ler com tantas expectativas, o livro me surpreendeu muito. Esse foi o melhor livro que li durante essa campanha contra o bullying. Além dele mostrar as consequências que o bullying causa na vida de quem sofre, também mostra como afeta quem pratica e quem está ao redor dessas pessoas. Além do próprio bullying, a autora aborda de uma forma simples o tema profundo que é o suicídio. Mas acima de tudo, o livro mostra como é conhecer uma pessoa, ouvir o que ela tem a diz, falar sobre o que lhe incomoda, aprender a lidar com a perda e entender que violência física só gera mais violência.

"Porém, se aquela seleção me fizera algum bem, havia sido ter me dado um impulso para começar a falar com as pessoas. E, ainda, me fez começar a ouvi-las. Se havia alguma coisa que eu aprendera com a playlist, é que ouvir as pessoas pode ser importante. Gosto de pensar que estou ficando melhor nisso."

Sam é um personagem complexo e bem construído, cheio de emoção e super autêntico . Ao mesmo tempo que sente-se confuso pela atitude do Hayden e tentando descobrir através das músicas da playlist o que aconteceu, ele sente-se culpado, tem raiva por ter sido "abandonado". É visível como ele amadurece ao longo da narrativa, passando a conversar com outras pessoas, a entender o que aconteceu e como lidar com as consequências. O Hayden está sempre presente, através das lembranças do Sam, e podemos perceber como além do bullying que sofria, ele tinha pais negligentes e como ele se sentia durante grande parte do tempo. Os personagens secundários também são bem construídos e cada um tem sua importância bem definida na história.

Apesar de ter dado 5 estrelas pela complexidade da história e da forma simples que ela foi abordada, confesso que através da playlist não consegui entender o que o Sam queria passar. Lógico que entendi o motivo dele ter tomado a decisão do suicídio, mas através do Sam. Entretanto, acredito que quem pesquisa as letras da música, faça mais sentido.

A narrativa da autora é fluída e em poucas horas eu acabei a leitura. Através da narrativa do Sam em primeira pessoa conseguimos nos conectar com ele e sentir o que ele sentia. Aos poucos vamos descobrindo as respostas de várias perguntas juntamente com ele, o que houve naquela festa? Quem eram as pessoas na vida de Hayden que ele não conhecia? E que ataques misteriosos são esses que estão acontecendo?.












LI ATÉ A PÁGINA 100 E... #8 - Almanova (Jodi Meadows)

23 comentários: | |


Oi gente, tudo bem?

Faz tempo que não faço essa coluna, mas deu vontade de fazer hoje e vim falar um pouco sobre as primeiras 100 páginas de Almanova da autora Jodi Meadows. Esse foi o livro que o Alisson do blog Re.View indicou para mim no projeto Tá na Estante, Não leu? Seu amigo escolheu. E estou adorando a experiência de ler um livro indicado por outra pessoa, e já quero fazer isso sempre.

Mas deixando de enrolação, vamos ver minhas primeiras impressões com esse meme que eu adoro.

Título Original: Incarnate
Autora: Jodi Meadows
Editora: Valentina
Ano: 2013
Páginas: 288
Tradutor: Ana Resende

PRIMEIRA FRASE DA PÁGINA 100:
" - Stef, está é a Ana."

DO QUE SE TRATA O LIVRO?
Em Range, o universo em que se passa a história, milhões de almas vem reencarnando num ciclo contínuo há milhares de anos. Essas almas reencarnadas lembram de todas as suas vidas passadas, suas experiências e sentimentos. Entretanto, Ana não reencarnou. Quando ela nasceu, outra alma morreu.

Ana sempre se sentiu diferente, pois quando era pequena não se lembrava nada de outras vidas, e cresceu acreditando que era uma sem-alma, ao mesmo tempo que se sentia culpada pela alma que morreu e nunca mais reencarnou. Ela irá em busca de resposta na cidade de Heart, por que isso aconteceu com ela? O que ela é? Ela irá reencarnar? 

Ao longo de sua jornada em busca de resposta, ela encontrará diferentes pessoas que podem ou não achá-la culpada.

O QUE ESTÁ ACHANDO ATÉ AGORA?
O livro é maravilhoso, achei o tema bem interessante e a forma como ele é tratado. É bem legal como alguns personagens tiveram vidas completamente diferentes e alguns costumes. A narrativa da autora é super fluída e envolvente. 

O QUE ESTÁ ACHANDO DA PERSONAGEM PRINCIPAL?
Eu tenho meio que uma relação de amor e ódio com a Ana. Ao mesmo tempo em que gosto dela, desse desejo dela de entender quem ela é e de pertencer a algum lugar, muitas vezes eu acho que ela é muito cética e acha que todos estão rindo dela, a desprezando. Acho ela as vezes bem grosseira com o Sam (personagem que ela conhece no início da sua jornada rumo a Heart) sem motivo algum, aliás, o Sam é um personagem lindo 

MELHOR QUOTE ATÉ AGORA:
" - Você sempre terá a opção de decidir por si mesma quem você é e o que você se tornará."
VAI CONTINUAR LENDO?
Com toda certeza, além ser parte do projeto ler o livro até o fim, ele é muito bom. E quero saber o que a Ana irá descobrir sobre ela mesma. Não sei se as respostas são dadas nesse livro, visto que é uma trilogia, mas mesmo assim, ainda tem muita coisa para acontecer. Além disso, o Sam é um lindo e quero mais dele.

ÚLTIMA FRASE DA PÁGINA 100:
"Imaginei que tivesse algo a ver com a rededicação de Tera e Ash em breve."

Para ver outros "Li Até a Página 100 E..." Clique Aqui





Literatura em Movimento #1 - Vamos Falar do Blog?

11 comentários: | |


Oi gente, tudo bem?

Há um tempinho atrás eu fiz um post dizendo que ia participar do projeto de Blogagem Coletiva "Literatura em Movimento", entretanto, eu só consegui fazer o primeiro post agora, e mesmo assim, depois da data limite, mas enfim, o que importa é que eu consegui trazer o post para vocês.

Como podem ver o tema, eu precisarei falar como esse blog aqui mudou a minha vida. Mas antes, vou falar um pouquinho dele, como foi a ideia de criá-lo e tudo o mais.

Em 2012 eu comecei a ler com mais regularidade, talvez ter começado a ter meu próprio dinheiro para comprar minhas coisas ajudou. Foi nessa época que eu comecei a acompanhar os canais literários, e a partir deles nasceu a vontade de criar um blog, mas isso só se concretizou dois anos depois, em 2014. Já tive um blog pessoal quando eu era mais nova, mas era só uma brincadeira, em que postava músicas, meu dia-a-dia e tudo mais, a famosa blogosfera oldschool

Com a criação do blog bastante coisa mudou e ainda está mudando. Passei a ler com mais frequência e passei a me tornar mais crítica nas minhas leituras. Antes eu só lia como um passatempo, sem me preocupar muito com o que estava lendo. Agora minhas leituras visam, além do divertimento, conseguir passar para o leitor minha opinião, emoções e sentimentos durante a leitura. Dessa forma, aprendi a me expressar melhor e ser mais objetiva, e acredito que as qualidades do meu textos tornaram-se melhores.

Conheci muitos livros nacionais que antes eu não tinha conhecimento. Na verdade, autores nacionais para mim se resumiam nos livros que eu lia para a escola. Pude conhecer vários autores, alguns inclusive pessoalmente, e perceber que temos uma literatura maravilhosa e cheia de conteúdo. E o melhor é o contato que temos com esses escritores, alguns tornando-se inclusive amigos, e que podemos trocar opiniões.

Entre participação em eventos, trocas de comentários e grupos de blogueiros pude conhecer muita gente legal. Blogueiros que tornaram-se amigos e que espero conhecê-los pessoalmente, assim como novos autores.

O blog mudou bastante coisa na minha vida em tão pouco tempo, é um lugar em que posso ser eu mesma, e falar sobre o que gosto para quem também gosta e que eu sei que me entenderá, pois a pior coisa é não ter com quem compartilhar algo. Meu blog também virou uma especie de refúgio, em que através de textos pessoais, eu posso externizar o que está me incomodando, ou mesmo compartilhar minhas alegrias. Em pouco mais de um ano é uma parte de quem eu sou, e gosto de ser reconhecida como uma blogueira, e sinto orgulho quando elogiam meu trabalho.

Espero que o blog continue mudando sempre mais a minha vida para melhor. Entre meus projetos está aprender um pouco de programação, para poder mexer um pouco com HTML. Tenho planos de mudar o layout, criar novos projetos e quem sabe, encontrar colaboradores mais para a frente.

Esse é o meu pequeno texto sobre como o blog mudou a minha vida. Espero que tenham gostado. E para vocês, como os seus blogs mudaram suas vidas? 




Na Playlist #1 - Músicas que falam de bullying

7 comentários: | |


Oi gente linda, tudo bem?

Vou começar uma coluna nova aqui no blog que se chamará Na Playlist. Ela constará de músicas dos mais variados estilos e sobre determinados assuntos, ou mesmo, músicas que me agradam. 

Não sei se vocês sabem, mas no site do Vagalume todo dia é criado uma playlist, em que os usuários sugerem músicas sobre o tema do dia, e as pessoas podem votar se a música tem relação com o tema ou não. Acho essas playlists bem legal e alguns temas são bem interessantes. Então, algumas vezes, elas me servirão de inspiração para a coluna.

Como estamos no mês da campanha contra o bullying, hoje eu vou trazer 5 músicas que tem a ver com o assunto, tanto pela letra ou pelo clipe. Para conferir a tradução é só clicar no título da música.

Vem conferir:


1. Who's Laughing Now? (Jessie J.)





2. Mean (Taylor Swift)



3. Don't Laught At Me (Mark Wills)



4. Looser Like Me (Glee)



5. Who's Says (Selena Gomez)



Espero que tenham gostado da Playlist. A maioria das músicas mostram como o bullying pode afetar como a pessoa se sente em relação a si mesmo, mas que é possível sim superar. Dessas, eu adoro "Mean" e "Looser Like Me" (Glee é vida). 

Vou tentar fazer essa coluna quinzenalmente, então, me deem sugestões sobre o que postar, que vou tentar trazer para vocês.






[Projeto] Tá na Estante, não leu? Seu amigo escolheu!

30 comentários: | |


Oi gente, como estão nessa manhã de segunda-feira?

Estou um pouco doentinha, mas vim fazer um esforcinho e contar para vocês de um projeto super legal que está rolando na blogosfera. A Ju do blog Literata criou um projeto para ajudar nós blogueiros compulsivos que compramos vários livros e acabamos não lendo, ou seja, a nossa lista de livros não lidos só aumenta.

Como eu adoro projetos e adorei a ideia de ler um livro indicado no Ação Literária de Julho, logo eu quis participar, mas estava esperando alguém me indicasse antes. O Alisson do blog Re.View me indicou um livro que eu estava doida para ler, mas faltava aquele incentivo sabe, mas agora com certeza irei ler. A indicação do Ali foi Almanova (Jodi Meadows).

E claro que eu quis participar da brincadeira também indicando livros para outros blogueiros lerem. Então, vamos ao que interessa e saber como fazer para participar e os livros que indiquei.

Projeto

1ª parte: Escolha 5 blogueiros literários
Aconselho a perguntar se a pessoa está a fim de participar antes de sair indicando, isso evita que você escolha um blogueiro que já participou ou que não tem interesse algum no projeto. Além disso, procedendo assim será mais certo que a ideia siga uma continuidade e não caia no esquecimento.

2ª: Peça os links do Perfil no Skoob
Com os links da rede social de seus colegas em mãos é hora de agir. Vá até a estante de "Tenho" de cada um deles e olhe os livros que ainda não leram, são os que estão marcados com uma TAG azul. Exemplo:


Escolha um dos títulos, mas lembre-se de de não contar quais livros escolheu, seus amigos só vão saber quando sua postagem sobre o projeto for ao ar.

3ª: Postagem
Faça uma postagem contando sobre o projeto, e indique os amigos. Diga separadamente quais os amigos que escolheu, quais livros indica para cada um e porque escolheu tal livro. Logo abaixo vocês poderão ver minha lista e seguir o modelo.

4ª: Leitura
Essa parte já não é com você! A partir da indicação seus amigos terão um prazo de 15 dias para ler o livro indicado e fazer uma resenha no próprio blog, seria legal se contasse um pouco da experiência com o projeto.

Agora é só se divertir!!


Vamos as minhas indicações. Gente, eu acabei indicando seis pessoas, pois quando eu fiz o convite, uma das pessoas não respondeu e eu acabei convidando outra e depois a blogueira acabou respondendo. Então, para não excluir ninguém, acabou ficando 6 blogueiras.


1) Roberta - Estante da Rob


O Desafio de Ferro estava na lista de livros para ler para a Maratona Literária de Inverno. Estava como um livro que alguém escolheu para ela, e vamos ver se com mais essa indicação ela lê. Como a Rob já leu Harry Potter, acho que ela pode gostar dessa outra visão de escola de magia, mas com o toque de originalidade dessas duas autoras. Como a Rob costuma ler rápido, esse livro vai ser moleza para ela. 




Vou indicar esse porque literatura nacional é e a De não tem muitos nacionais como lidos na estante, mas os que tem tiveram boas notas, então espero que ela goste desse. É uma história envolvente e bem diferente. 




Minha indicação para a Ana foi esse porque David Levithan é amor. Como ela leu Todo Dia e gostou, acho que pode gostar desse também. A abordagem é diferente, mas igualmente bom.


4) Luana - Mundo de Tinta


Minha indicação para a Luana é O Pássaro por motivos de: eu dei o livro para ela em um Amigo Secreto e quero saber se ela gostou. E gente, essa capa é maravilhosa. Ainda não li esse livro, mas estou indicando e também porque sei que a Luana gosta de livros nacionais.


5) Jheyscilane - Passaporte Literário


A Jhey tem tanto livro que foi até difícil escolher, mas eu lembrei de um comentário que ela deixou em um post aqui falando sobre a nota que eu dei para Seis Anos Depois e encontrei esse livro perdido na estante de tenho dela. Espero que ela goste tanta quanto eu gostei.


6) Anne - As Letras da Anne 


Escolhi Metamorfose? para a Anne porque já que ela gostou de Alma? provavelmente vai gostar da sequência, e é uma série muito boa para parar no primeiro livro. 


Bom gente, essas foram as minhas indicações de livros. Aguardo a resenha de todo mundo eim!! Espero que tenham gostado, tentei ser bem boazinha.
















Ação Literária #4 - Um livro famoso que muitos elogiaram, mas eu não gostei!

16 comentários: | |


Oi gente, tudo bem?

Estou bem atrasada esse mês com os posts de blogagem coletiva e vou tentar postar tudo essa semana, vamos ver se vai dar. Então hoje eu trago o tema do Ação Literária de Agosto. Para quem não sabe, o Ação é um projeto em que um grupo de blogueiro todo mês dá dica de livros sobre um determinado tema.

E esse mês, o tema é bem polêmico: Um livro famoso que muitos elogiaram, mas eu não gostei. Quem nunca leu aquele livro que foi super divulgado, mil blogueiros fizeram resenhas maravilhosas elogiando o livro, e você estava com altas expectativas? E no final achou que o livro não era tudo isso e se decepcionou. Nossa, isso tem acontecido bastante comigo e vou falar de um desses hoje, que acabei não fazendo resenha aqui.


E minha dica desse mês de livro que eu não gostei, apesar dos muitos elogios é A Mais Pura Verdade (Dan Gemeinhart). Eu nem diria que eu não gostei, mas esperava muito, muito mais.

Bom, acho que todos conhecem a sinopse desse livro não é!? Mark é uma criança doente e tem um cachorrinho chamado Beau, seu maior sonho é escalar o Monte Rainier e um dia ele sai de casa com apenas sua máquina fotográfica, seu caderno e seu cachorro. E irá escalar o monte, mesmo que seja a última coisa que ele faça.

Enfim, eu estava super ansiosa para ler esse livro e acabei ganhado ele em um sorteio e quando chegou fui logo passando na frente de muitos outros. Pois depois de tanta divulgação e tantos elogios, só poderia ser muito bom, mas não foi exatamente isso que aconteceu. Pensei que ia ser um livro super emocionante e que me faria chorar muito, mas isso também não aconteceu.

Achei a atitude do Mark muito egoísta. Ele fugiu e deixou seus pais em pânico, sem saber onde e como começar a procurá-lo; também deixou sua melhor amiga Jessie, em uma situação completamente difícil, sem saber se contaria aos pais do Mark onde ele poderia estar ou trair seu amigo; e levou seu cachorrinho Beau para essa missão suicida junto com ele, além de ele próprio está em uma missão suicida. 

Tudo bem, eu entendo a motivação que ele teve. Ele estava doente, sem perspectiva de quanto tempo mais ia sobreviver e queria fugir de tudo por um momento e realizar algo, mas não entrou na minha cabeça isso. Muitos falaram da vontade de viver do Mark, mas para mim, ao fazer isso, ele estava jogando fora as chances de sobreviver. 

Por causa disso, não me senti conectada com o Mark e concordando com o comentário da Cássia do Procurei em Sonhos, achei que as coisas aconteceram rápido demais e o autor "jogou" algumas situações. 

Entretanto, não desgostei totalmente do livro, tanto que minha nota para ele foi 3 estrelas. O Beau é um amor de cachorro, e para mim foi o personagem que mais se destacou e não o Mark, amigo e companheiro. O livro possui quotes ótimos e super reflexivos e o final foi bem justo e a forma como foi escrito me fez aumentar a nota que eu daria para ele. Gostei da forma como a autora narrou, capítulos inteiros pela visão do Mark e meios-capítulos pela visão da Jessie. A leitura é realmente fluída e dá para ler em algumas horas.

A diagramação está linda, como todos os trabalhos da editora. Porém para mim, a história foi prometido mais do que me foi entregue. Sei que muitos gostaram e cada um tem seu motivo, mas para mim não funcionou. E é por isso que é a minha dica de hoje, porque cada um tem um gosto diferente, e o que não foi bom para mim, pode ser para você. Sei que muitas pessoas podem falar mal do meu post, mas não estou nem aí, é a minha opinião! 

E me digam vocês, que livro muito famoso e que muitos elogiaram mas você não gostou??

Não deixe de conferir os posts dos outros blogs participantes: 

Livros e Chocolate Quente | Por Uma Boa Leitura | Livros Y Viagens | Meu Mundinho Fictício |  Coração de Tinta | Reino da Loucura | Proseando Com Uma Bibliophile | Minhas Escrituras | Leitura VIP | Cantinho da Leitura da Mari | Filósofo dos Livros | Compulsivos Por Livros | Tons de Leitura | O Diário do Leitor | Entre Um Livro e Outro | Cantinho Geek







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...