Resenha #61 - Para Continuar (Felipe Colbert)

| |


Editora: Novo Século (Novas Páginas)
Ano: 2015
Páginas: 224


Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa do seu coração defeituoso.

Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade.

A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento.

O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram.


Para Continuar é o mais novo romance de Felipe Colbert. Nesse livro conhecemos a história de Leonardo, um jovem de 20 anos, que possui uma doença cardíaca que limita bastante a sua vida. Em uma viagem de metrô, ele conheça uma bela jovem oriental, Ayako, que irá mudar sua vida e acabar com seus dias entediantes. Posteriormente, ele resolve seguir essa jovem, e descobre que ela mora no bairro da Liberdade, em São Paulo, e a partir de então, eles passam a conviver e se conhecer melhor.

Bairro da Liberdade - São Paulo

Não dá para falar tanto do enredo desse livro, já que é uma história curta e acho a sinopse bastante completa. É uma leitura extremamente fluída, delicada e quase poética em alguns momentos. Entretanto, possui algumas cenas bastante intensas e que nos tiram o fôlego. Eu comecei a leitura durante a madrugada de sexta e só não terminei no mesmo dia porque precisava dormir. 

O autor nos trouxe personagens complexos e bem construídos. Leonardo é um jovem que tem certas limitações por causa da doença e em alguns momentos nos dá alguns sustos, mas tem um incrível talento para desenhar e uma ótima relação com os pais e seu melhor amigo Penken (apelido de Gustavo), mas ele tem medo do que a sua doença pode fazer com a sua família, e em alguns momentos pode ser bastante irredutível. Ayako é uma menina que perdeu seus pais cedo devido a um acidente de carro, e ela e seu avô tomam conta de uma loja luminária. Entretanto, ela possui uma missão: tomar conta de um porão com milhares de lanternas orientais e não deixar que mais ninguém as descubra. Mas essa missão não será fácil, pois há um personagem que não tornará a vida do nosso casal muito fácil, Ho um personagem com a mente um pouco diferente e bastante complexa, mas que ama Ayako de sua forma, possui um passado bastante conturbado e devido a isso passa a morar com Ayako e seu avô.

Em vários momentos eu me vi aflita pelo Leonardo, por causa de sua doença qualquer atividade carrega um perigo, e durante a narrativa ele nos dá alguns sustos. A história possui algumas reviravoltas super importantes e torci para o relacionamento dele com a Ayako. Geralmente eu não gosto quando os personagens se apaixonam tão rapidamente, mas nesse livro eu consegui acreditar na força desse amor. 

"Você está vendo algo mágico, mas a magia não se limita a atos extraordinários. Ela está no nosso dia a dia. Se você for observadora, vai reconhecê-la."

Além de um romance bem estruturado, é nítida a pesquisa que o autor fez para escrever esse livro. Para quem me conhece sabe que adoro a cultura Japonesa e foi ótimo poder conhecer mais detalhe sobre ela, objetos, comidas e tudo mais. Me senti como se já conhecesse o bairro da Liberdade, e com certeza é um lugar que quero visitar. O significado das lanternas orientais que o autor descreveu no texto foi incrível e me vi querendo saber mais sobre o assunto, é algo mágico e surpreendente. No início me vi querendo entender sobre o que essas lanternas significavam, e esse toque de mistério e magia tornaram a leitura ainda mais deliciosa.


Apenas uma coisa me impediu de marcar o livro como favorito que foi uma atitude do Leonardo com seu melhor amigo. Achei bastante imaturo da parte dele, mas acho que todos nos em algum momento já agiu assim. Mas isso é uma visão minha, e não atrapalhou em nada de adorar o Leo, mesmo sendo teimoso em alguns momentos.

A narrativa é dividida em primeira pessoa pelo Leo e em terceira pessoa mostrando os pontos de vista de Ayako e de Ho. Achei essa divisão excelente, pois dá uma visão bem ampla da história e as partes narradas pelo Ho foram as mais surpreendentes, e que, embora eu quisesse odiá-lo por algumas atitudes, eu simplesmente não consegui. 

A diagramação está linda, com lanternas a cada início de capítulo e as divisões na narrativa possuem pequenos desenhos de dragões orientais. A revisão está excelente, só me lembro de ter encontrado um pequeno erro de digitação.


Para Continuar nos mostra como o amor pode ser algo mágico, entretanto é bastante frágil e qualquer interferência pode abalá-lo. Com personagens bem construídos e complexos, diálogos inteligentes, várias reviravoltas e uma ambientação maravilhosa, é um livro para todos os amantes de romances com um toque de fantasia e mistério. Para finalizar essa resenha deixo vocês com uma música que Ayako nos apresenta durante a história, e que mesmo não entendendo nada, é linda.









13 comentários:

  1. Para Continuar parece um livro incrível e emocionante. Nunca li nada do autor, mas confio em sua opinião de que ele possui talento e sabe o que faz.
    Adoro a cultura japonesa e achei bem legal ver a história se passando na Liberdade em São Paulo, pois creio que quando eu passar por lá, seria fácil imaginar os personagens bem ali, vivendo suas aventuras e suas paixões. De certa forma, ver uma história se passar em um lugar tão próximo de nós e quando ela se mostra maravilhosa, me faz achar que ela poderia ser real. Meio estranho, mas...
    Leonardo e Ayako parecem personagens encantadores, mesmo com seus defeitos e Ho me deixou bem curiosa. Personagens complexos me fascinam.
    A diagramação está linda também, adorei o desenho das lanternas.
    Sua resenha está ótima, aumentou e muito minha vontade de conferir o livro.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Acho muito lindinhas essas lanternas japonesas
    Gostei muito da sua resenha mas, não é um livro que leria por agora.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Para Continuar parece ser uma história linda. Gostei de saber que mesmo o livro falando de uma cultura oriental o autor tenha optado por usa o Brasil como cenário da história. Essa pegada romântica e o toque de magia e mistério tem tudo para me conquistar.
    Fico feliz que tenha gostado da leitura e eu espero gostar também.
    Abçs Rafa!!

    ResponderExcluir
  4. Rafa!
    Já li um outro livro do Felipe e me apaixonei.
    E nesse creio que não será diferente porque além de amar a cultura oriental, adoro o tema viagem no tempo e estou encantada.
    Será minha 2ª próxima leitura.
    “A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitória propriamente dita.”(Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Esse livro já está na minha lista para o ano que vem, e a cada resenha que leio fico com mais vontade de ler, adoro a cultura oriental então acho que terá muitas coisas que irei gostar nesse livro ^^

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Eu conheci o Felipe na bienal do Rio e, burra, não comprei o livro dele. A história é linda mesmo, está na minha lista. Parabéns pela resenha!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?

    Eu tô morrendo de curiosidade a respeito dos livros do Felipe Colbert, porque vejo todo mundo elogiando bastante. Ele estava na Bienal no mesmo dia que eu, mas acabei perdendo a chance de conhecê-lo - e isso me deixou com mais "raiva" ainda por não ter lido nada de sua autoria.

    A resenha ficou incrível, Rafa. Gostei de tudo o que ressaltou e a estrutura ficou bem completa. Se alguém não tinha vontade de ler esse livro, com certeza vai ter agora.

    Fernanda Oliveira | Meraki

    ResponderExcluir
  8. Oiii!

    Eu conheci esse autor na Bienal e ele foi um amor!!! Mas ainda não li esse livro, me encanta ver um bairro como a Liberdade retratado e o metrô <3 <3 Paulista adora essas coisas!
    Não há uma resenha negativa para a obra e isso me motiva mais ainda para a leitura.
    Gostei da resenha e estou bem mais animada para a leitura!

    Beijinhos,

    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  9. Olá

    Já li algumas resenhas sobre o livro e minha vontade de ler ele só aumenta gosto, quando o autor apresenta alguma coisa diferente ao leitor, nesse caso a cultura japonesa, que particularmente acho muito interessante.
    Gosto de músicas japonesas/coreanas conheci algumas assistido doramas.

    Bjss

    ResponderExcluir
  10. Oi Rafa,
    Curto muito conhecer novas culturas, mas sei pouquíssimo sobre a cultura japonesa =(
    Achei interessante possuir personagens complexos e bem construídos, achei ainda mais interessante o livro ser do tipo que é difícil de largar rsrs. Se antes eu não tinha vontade de ler o livro, simplesmente por não saber do que se tratava, agora quero muuuito conhecer essa história de amor <3
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  11. Oiii

    Este livro está na minha fila de leitura, e estou bastante curiosa para lê-lo.

    beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Não conhecia o livro nem o autor,lendo sua resenha fiquei muito interessada em ler o livro.
    Gosto de livros que falem de outras culturas, pois assim podemos conhecer os costumes e tradições de outros lugares. Achei a história bem legal e original por abordar vários temas diferentes como a cultura japonesa e o protagonista ter uma doença no coração.
    Também achei interessante o livro ser contado a partir de três pontos de vistas, porque com isso entendemos melhor os personagens e a história.
    Adorei a capa, ficou muito bonita!

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Quero muito ler esse livro, este é um dos lançamentos que mais me interessei do mes passado da NC.
    Achei essa temática de colocar uma história oriental como foco bem diferente, e isso me motiva mais ainda a ler, já que não li nada desse tipo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...