Resenha #75 - Me Abrace Mais Forte (David Levithan)

| |


Título original: Hold me closer
Editora: Galera Record
Ano: 2015
Tradução: Regiane Winarski
Páginas: 224


Do universo de Will & Will: Um nome, um destino, conheça a história de Tiny Cooper em um fabuloso musical Uma novela musical do universo de Will & Will – um nome, um destino, escrito em parceria com John Green e o primeiro livro juvenil com protagonista gay a figurar na lista do New York Times. Em Me abrace mais forte, o personagem Tiny Cooper, um dos mais carismáticos da trama, disponibiliza o roteiro do musical que acompanha sua trajetória: do berçário até o ensino médio. Com participação especial do fantasma de Oscar Wilde, o roteiro revela os detalhes da vida amorosa de Tiny, seu relacionamento com seus vários ex-namorados, a amizade com a babá lésbica, a relação com os pais e o encontro com o amigo Will Grayson. • Will & Will: Um nome, um destino já chegou a 19ª edição e vendeu mais de 150 mil exemplares. • Me abrace mais forte é um dos livros mais pedidos nas redes sociais da Galera

Quem leu Will & Will sabe o quanto Tiny Cooper é uma personagem importante da história, quase tanto quando aos Will que dão nome ao livro, e sabe o quanto a sua peça "Me Abrace Mais Forte" ocupou boa parte do livro e foi bastante importante ao final do livro. Então, quando eu soube que a Galera Record ia traduzir o roteiro dessa peça nem preciso dizer o quanto fiquei animada e ansiosa para a leitura, não é mesmo!? Não é por menos que esse livro furou fila tão logo eu o ganhei e li em poucas horas.

Me Abrace Mais Forte é realmente um roteiro do musical produzido por Tiny. E como qualquer roteiro, o livro é escrito como um. Nas primeiras páginas uma mensagem de apresentação do Tiny, mostrando como foi para ele escrevê-lo e dando dica para as futuras representações dessa obra, temos lista de personagens, os números musicais do primeiro e do segundo ato. Durante a narrativa, há as indicações de fala, ações e emoções, e durante o roteiro Tiny dá indicações importantes para quem irá produzi-lo.


"Não caia na armadilha de pensar que as pessoas são metades e não partes inteiras."

A história pode ser escrita em forma de roteiro de uma peça musical, mas isso não significa que há perda no conteúdo da história. Achei o livro bastante profundo em sua simplicidade. Através da história da vida de Tiny, desde seu nascimento e passando por seus 18 ex-namorados, vemos passagens sobre aceitação, autodescoberta, como lidar com o preconceito, como assumir aos pais e amigos, sobre a religião, e muitas outras mensagens importantes, que qualquer um pode se identificar. Como os demais livros do autor, ele traz através de vários quotes incríveis, pontos para refletir. Além disso, é um livro sobre amor e amizade, e a busca de ser você mesmo.


"É sempre mais fácil culpar os outros por nos impedirem de fazer alguma coisa. Mas às vezes a única pessoa que nos impede... bem... somos nós mesmos."

O humor do livro é incrível, tornando a leitura ainda mais fluída, tudo pela ótica egocentricamente cômica do Tiny. Há momentos em que ele contracena com Will, com seus pais, com o time de futebol do colégio, com a sua babá lésbica, e até com o fantasma de Oscar Wilde. Mas o que me ganhou nesse livro com certeza foram as músicas, as letras são brilhantes, profundas, mas não perdendo a irreverência. 

E se você gosta de referências, nesse livro há muitas. Harry Potter, High School Musical, O Rei Leão, Doctor Who são apenas algumas de uma longa lista... e sempre há um contexto em que elas estão inseridas. 


"Essa é a grande questão sobre a vida e o amor: todas as vezes que você dá outra olhada, tem mais uma coisa que pode ser revisada.

A diagramação está simples, mas muito bem feita. Há indicações das falas, das ações dos personagens, mas em alguns momentos eu fiquei um pouco confusa em quando era um diálogo ou parte da apresentação musical. As páginas são brancas, mas não atrapalha a leitura, pois as páginas são grossas, e a narrativa é tão fluída que isso torna-se apenas um pequeno detalhe. A revisão está ótima, e como sempre a tradução da Regiane está excelente. A capa é simples, mas muito bonita e não poderia combinar mais com o jeito do Tiny.

Recomendo o livro a todos que leram e amaram Will & Will, mas nada impede a leitura se você não o leu. O livro consegue nos passar de uma forma leve temas bastante importantes e que sempre precisam ser trabalhados e discutidos. 

Afinal, o que é a vida senão uma série de momentos barulhentos e tranquilos com um pouco de música no meio? O que eu quero dizer é: antes que você monte uma produção de Me abrace mais forte, seja no auditório da sua escola de ensino médio ou na Broadway , é importante perceber que a verdade às vezes é silenciosa... e outras vezes tão barulhenta e espetacular. Você nem sempre pode escolher a forma que ela assume. 



Livro lido para o Desafio I Dare You 2016. Tema de Janeiro (ganhou do amigo) 



44 comentários:

  1. Oiee Rafa!!

    Eu simplesmente amei esse livro, porque ele foi exatamente o que eu esperava é mais um pouco hahaha! Tiny é sem duvidas um dos meus persigamos favoritos do Levithan.
    A história em formato de roteiro ficou realmente muito boa, e toda a ideologia sobre o que é ser gay e como é difícil simplesmente me cativou. Não é atoa que David e meu autor preferido!!
    Amei a resenha, mas amiga me desculpe mas essa capa é horrenda se você ver a original e comparar com esse da vontade de chorar de tristeza kkkkkk

    Xo
    Alisson
    Re.viewx.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hauhsua... nem tinha visto a capa original e realmente é ótima, parece realmente um scrip de um roteiro. Mas sei lá, eu gostei dessa capa... é meio simples, mas eu gostei. #alouca

      Excluir
    2. Só pode Star louca mexmo kkkkkkkkk! A dinamarquesa é mais linda ainda!! Da uma olhada!! http://re-viewx.blogspot.com.br/2015/11/julgando-pela-capa-me-abrace-mais-forte.html

      Excluir
  2. Oi, Rafa!
    Li Will & Will e não curti muito. E o personagem que menos gostei foi o Tiny. Não sou muito fã de pessoas com a personalidade igual a dele, mas confesso que essa peça que ele escreveu sobre sua vida uma boa sacada para tratar temas importantes.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Não li nenhum livro deste autor, até porque não são livros de um gênero que eu leria!! Gostei da sua resenha, deu pra entender bastante a ideia do livro, me deu uma curiosidade de como ler um livro que é um roteiro kkkk ainda mais um musical kkk

    Nathália Bastos// www.bibliotecalecture.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Nunca li livros sobre musicais, não me interessei antes, mas gostei da premissa deste livro! Adorei sua avaliação do livro, soube descrever bem e ser direta, objetiva!! Muito boa a resenha!

    Leitorasvorazes.com.br

    ResponderExcluir
  5. Já quero! Eu AMEI Tiny Cooper quase mais do que os protagonistas do outro livro tb hahahaha
    Acho a escrita do David Levithan incrível e é difícil parar né?! Anotadíssimo no meu caderno de desejados aqui. Adorei a resenha!

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  6. Oi Rafa, eu não li Will & Will, mas o que me chamou a atenção nessa resenha, realmente foram as várias resenhas que o livro trás. Confesso que não sou muito fã do David, mas daria uma chance para esse livro.
    Bjim!
    Tammy

    Livreando | Facebook

    ResponderExcluir
  7. Oi, Rafa. Tudo bem?
    Ainda não li Will & Will, apesar de já ter namorado ele várias vezes nas prateleiras das livrarias.
    Confesso que achei a sinopse desse livro bem confusa e só consegui entender, realmente, do que se tratava com a sua resenha. Suas observações me deixaram curiosa mas acho que só leria mesmo depois de Will & Will.
    Isso de ele ser escrito em forma de roteiro não me atrai muito, apesar de você garantir que não tira o charme dele imagino que só o leria com vontade se fosse um roteiro que fizesse, de alguma forma, parte de um filme ou livro que gostasse muito, tipo o Harry Potter que você disse que eles citam, ahahah.
    Livros que fazem referência a outros livros <3

    Um beijo!
    Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  8. Oii!
    Acredita que nunca li nada desse autor? Preciso mudar isso logo :)
    Adoro estórias assim no formato de roteiro/carta/email acho bem interessante..e com a sua resenha fiquei bem curiosa pra saber mais da vida de Tiny e o que eu mais gostei posso ler esse sem ter lido Will & Will!!!
    E só por ter referências de outros filmes como por exemplo Harry Potter já amei mais ainda ^^

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/01/resenha-mais-uma-chance-abbi-glines.html

    ResponderExcluir
  9. OIeeee. Sabe que tinha lido uma resenha bem parecida com a sua que dizia respeito a ficar confusa na questão dos diálogos. Acho legal ter uma história que fala sobre o personagem em um livro particular, já que se trata de assuntos bem elaborados e até que causam um certo bullying no dia a dia. Ainda não li nenhum livro do autor e queria começar com Will & Will.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Will & Will foi a minha primeira leitura do autor e foi uma ótima experiência. Se você gosta de enredos um pouco mais 'sobrenatural' recomendo "Todo Dia". Mas sem dúvidas o meu preferido é "Dois Garotos Se Beijando".

      Excluir
  10. Oie!
    Não acredito que ele lançou um livro sobre Tiny Cooper, que máximo!! O Tiny com certeza foi o melhor personagem de Will e Will, que pra mim se mostrou uma leitura arrastada na maior parte do livro.
    Acho que esse livro seria uma boa leitura leve e despretensiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Rafa!

    Eu sou fã de carteirinha de John Green, quando li Will & Will eu gostei, mas Tiny entrou para o meu hall de personagens mais cativantes! Eu nem conheci o Levithan por isso durante a leitura não dei muita bola para ele, mas depois que terminei passei a olhá-lo com outros olhos. Ele é editor do John, sabia? Anyway, Eu estou doida para ler Me abrace mais forte por causa do Tiny, mas também porque eu quero conhecer mais obras do autor. Sua resenha leve e profunda me passa a sensação de que o livro também deve ser assim e que vou adorar!

    Bjnhos de Tinta
    Blog Mundo de Tinta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim!! É uma leitura deliciosa e adoro os livros do autor. Não sabia que ele era editor do John, gostei de saber disso... rsrs.

      Beijinhos!!

      Excluir
  12. Já me falaram horrores de Will&Will e desse livro, mas não me chamou atenção. Você foi a primeira que me deixou curiosa com a resenha. Adorei os quotes! Quotes ajudam tanto a nos instigar para ler um livro! Parabéns! Que capricho.

    Beijoo, Mari

    ResponderExcluir
  13. Oi Rafa, tudo bem amore... adorei a sua resenha ela foi carregada de sentimentos e empolgação... pela sua descrição você gostou demais da leitura dos livros... eu curti a premissa... mas acredito que seria legal ler primeiro o livro que deu a escrita desse... achei interessante o livro ser escrito em forma de roteiro... deve ter sido uma narrativa diferente... Xero!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Eu até me interessei pela história, o personagem me pareceu muito bacana e bem construído, mas eu não leria esse Will & Will, então acho que eu ficaria meio perdida na leitura.
    Fora isso, fiquei muito curiosa sobre o fato da história ser escrita como um roteiro de musical.
    Estou completamente perdida entre ler e não ler.

    ResponderExcluir
  15. Oiee,
    Eu não li Will e Will, mas já tive contato com a escrita do David e curti muito, gostei de encontrar uma resenha positiva sobre a obra, porque já havia visto algumas negativas. Eu quero ler o livro, gosto da temática e gosto de como o autor a aborda, espero ter oportunidade de o ler esse ano.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Eu tenho problemas para ler infanto-juvenis. Então, não li Will e Will, na verdade fujo um pouco da febre do John Green e só de saber que ele tem um dedo lá, já me desanima ainda mais. Infanto-juvenis pra mim só quando são distópico, não tenho muita paciência pra certas aborrecências, então não leria nenhum dos livros no momento.
    Fico feliz que tenha gostado, mesmo com os probleminhas pra se situar, é realmente bem chato quando isso acontece. Fui ler algumas peças de teatro certa vez que me deixaram nervosa, mas foram ótimas leituras... rsrs

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  17. OI, tudo bem?
    Eu tenho Will e Will em casa, mas ainda não li. Não sabia que tinha relação com esta obra. Acho que ia gostar desse bom-humor do livro. Nunca parei para prestar muita atenção nesse livro, mas gostei da resenha e quem sabe eu me anime a ler ainda.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Eu li Will e Will e detestei, fiquei super frustrada porque esperava uma escrita foda de Levithan... quase não consigo terminar a leitura... quando vi que ia sair o roteiro de Tiny, pensei 'vou correr pra longe' xD
    mas que bom que pra vc a leitura funcionou.. pra mim, nem as referências [algumas apenas] ao longo do livro me fariam mudar de ideia...

    ResponderExcluir
  19. Oiee ^^
    Eu gostei tanto do Tiny quando li "Will&Will" ♥ estou curiosa para ler esse livro, e não sei por que ainda não o comprei *-* A capa combina mesmo com o Tiny..hehe' imagino que esse livro seja incrível (assim como todos os outros livros do David-Divo-Levithan ♥), estou doida para conhecer esse roteiro e saber mais sobre o Tiny.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br/2016/01/novidades-de-janeiro-josy-stoque.html

    ResponderExcluir
  20. Eu adoro a escrita do David, mas essa obra eu não conferi ainda. Depois de sua resenha, é impossível não querer ler. Eu gostei de saber que a obra tem simplicidade e é divertida ao mesmo tempo. Vou querer ler com certeza. E essa capa está muito fofa!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem?
    O único livro que li do autor foi um que ele escreveu junto com uma outra autora, mas já não tenho ele aqui em casa. É interessante para quem curte livros nesse estilo, escrito em forma de roteiro. Não sei se eu curtiria, pois quando li um em forma de roteiro não gostei. Mas através da resenha pude perceber que não é bem assim. Eu comprei Todo dia, espero ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Os livros do David são bem elogiados, ainda não li nenhum, mas tenho curiosidade, este em especial, ainda tenho dúvidas se de fato leria, pois o enredo em si não me despertou curiosidade, mas quem sabe mais para frente eu não mude de opinião?

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  23. Oi!
    Eu ainda não li nada do autor e estou pensando em qual vou ler primeiro, já que eu quero muito lê-lo esse ano. Me abrace mais forte tem uma aurea muito gostosinha, da pra perceber. Eu não sei o contexto da história de Will & Will, porque eu não li a sinopse, mas me parece que muita gente gosta. A leitura dessa obra em si, deve ser algo diferente, afinal, é um roteiro. E é muito bom perceber que as editoras estão saindo da zona de conforto e publicando coisas diferenciadas. Gostei bastante do que você falou e mesmo houvendo aquele conflito que você citou sobre não saber quem o que tava falando, fazendo, acredito que eu vá gostar bastante. Mas antes, lerei Will & Will haha.

    beijo!

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Sempre gosto de falar que a escrita do David é profunda em sua simplicidade, pois foi isso que senti ao ler Todo Dia.
    Li um livro que era um roteiro e não gostei muito, mas acho que foi mais por causa da escrita do que o formato.
    Gostei muito da sua opinião sobre esse livro e fiquei muito curiosa para ler.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi Rafaella, tudo bom?
    Eu li Will&Will e apesar de não ter gostado taaaanto assim como a maioria, eu AMEI o Tiny! Achei ele um dos personagens mais brilhantes da minha vida e quando vi que iam lançar esse livro já fiquei querendo, mas nãotive a oportunidade de tê-lo ainda. Tenho certeza que é ótimo e eu ia adorar também.
    beijos

    ResponderExcluir
  26. Oi Rafaella!
    Tenho muita vontade de ler Will & Will, mas na verdade nem sabia sobre esse livro... No começo achei que não leria, já que roteiros não chamam minha atenção, mas gostei tanto da sua resenha e dos quotes que coloquei na lista de desejados. A estória parece ser muito bonita e cheia de lições.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  27. Oi Rafaella, eu já ouvi falarem bastante desse livro e sempre tive curiosidade em lê-lo, pena que eu não li Will e Will ainda, mas mesmo assim eu leria esse antes para ter uma noção de como é, parece ser leve e divertido!

    Beijos

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-tudo-pode-acontecer.html

    ResponderExcluir
  28. Não li Will & Will, mas gostei de saber que posso ler essa obra sem problemas. Eu achei a premissa bastante interessante, e o personagem me parece um daqueles que eu sou obrigada a conhecer. Adoro personagens divertidos assim. Essa capa está muito linda, eu adoro cores fortes e vibrantes assim.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  29. Oi, flor!
    Ainda não li nada do autor, mas tenho vários livros dele (incluindo Will e Will) porque me interessaram. Dessa vez, contudo, não gostei muito do enredo… Talvez o lesse apenas pelo formato em roteiro. Esse estilo narrativo é fluído e gosto bastante. Não me empolguei muito apesar disso, porque você mencionou ter partes confusas. :/

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  30. Oi Rafa, pode me matar nunca li na do autor, até tenho Todo Dia em casa mas a empolgação que estava para lê-lo no início se desfez muito rapidamente e ele ficou parado na estante. Quanto aMe abrace mais forte eu li a resenha do Alisson que é completamente doido pelas obras do autor e depois de ler a sua vejo que ele não se deixou levar pelos sentimentos. Achei curiosa a forma como o livro foi escrito, mas é bom saber que ele não perde conteúdo e trás tantas questões a serem abordadas. Mesmo assim não entra na minha lista de futuras leituras, pelo menos não por agora!

    ResponderExcluir
  31. Eu não li Will & Will e confesso que não é um livro que eu pretendo ler. Mas morro de curiosidade de ler algum livro do David, principalmente TODO DIA.
    Nunca li um livro com um roteiro musical, deve ser interessante.
    Enfim, não conhecia o livro, mas achei a premissa legal, fiquei feliz em saber que existe humor na estória pois isso sempre deixa o livro mais interessante e facilita a leitura.
    Adorei sua resenha.

    www.colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Oi, Rafa! Will e Will tá lá na minha estante há uns 2 anos e não sei por que até hoje não peguei pra ler. Mas a ideia desse livro é maravilhosa, transformando em história uma coisa tão presente no livro original. E imagino o trabalho que deve ter sido pro autor contar tudo em forme de roteiro. Eu gosto de referências, mas odeio quando não as entendo. kkkkkkkk
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  33. Oi, Rafa! Eu tenho um certo receio com autores que escrevem outros livros baseados em personagens de uma obra que fez muito sucesso (ou quando estendem demais as séries), mas não me parece que foi o caso. Acho que o autor realmente quis contar uma história, e não apenas lucrar. Eu não li Will & Will, mas amei a história de Me Abrace Mais Forte! Acho que o fato de ser uma espécie de roteiro é ainda mais legal, deve ser um livro bem rico. Também adorei saber que há milhares de referências <3 Beijos!!

    ResponderExcluir
  34. Oii, tudo bem?
    Eu li o Wil e Wil faz muito tempo, mas lembro que amei a historia e o Tiny, e saber que a Galera Record trouxe o roteiro da peça dele é fantastico! Fico muito feliz de saber que você gostou do livro, e que ele traz grandes ensinamentos.

    ResponderExcluir
  35. Olá!!

    Não não li Will & Will, portanto nem imaginava que esse livro faz parte dele. Achei ideia brilhante! Deve se rum prato cheio para quem leu! Me deu até vontade de ler! Ambas as capas são incríveis em suas sutilezas!

    Bjus
    blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  36. Oii, como vai?
    Eu acho essa capa um amorzinho, uma pena que eu ainda não li :(
    Mas, logo mudo esse status haha.
    Adorei a resenha, fiquei com vontade de saber mais sobre o livro! ♥
    Beijos, Lali
    Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  37. Olá Rafaella!!
    Eu não gosto de Will e Will (nem de nenhum outro livro do Green, muitas das adaptações tb não). No entanto, Me abrace mais forte me pareceu muito divertido, um livro bem leve e engraçado, na verdade, o livro que estou participando. Fiquei em choque pelos 18 namorados, eu preciso confessar que estou no primeiro e é IMPOSSÍVEL dar conta, tanto das coisas do lado bom quanto as do ruim. O fantasma do Oscar Wilde tb me chamou atenção, eu gosto muito dos livros dele...
    Bjss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  38. Oi! Tudo bem?

    Nossa, que bacana essa ideia de traduzir a peça. É tipo um insight, né?! rsrs Enfim, não li Will&Will ainda, mas pretendo. E acho que vou ler essa obra após realizar a leitura daquele livro. Acho que em minha cabeça faria mais sentido assim, apesar de você ter dito que dá pra ler sim sem ter livro Will&Will. :) Fiquei curiosa, pois nunca li um livro nesse estilo.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  39. Olá, tudo bem? Então eu não li Will & Will e nem esse, mas pelo jeito eu estou perdendo e muito por não lê-lo, só por você ter falado que a leitura é bem fluida isso já me cativou. Além de a personagem Tiny parecer ser bem diferente de outros tipos de personagens que eu estou acostumada a ver e conhecer. Beijos
    Sthe - Blog
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  40. Oiii
    Eu não li Will & Will. Mas já li outros livros do Jhon,esse eu não conhecia.
    E a sua resenha me fez ver a obra que eu estou perdendo, gostei muito do tema. A ideia da peça traduzida é bem legal.
    Sua resenha foi muito bem explicada,adorei.
    Obrigada pela sugestão,beijos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...