Resenha #6 - Fiquei com seu número (Sophie Kinsella)

| |

Fiquei com o seu número é mais um chick-lit da autora Sophie Kinsella, conhecida por ter escrito série de livros da Becky Bloom, que começou com Os Delírios de Consumo de Becky Bloom.

Em Fiquei com o seu número somos apresentados a Poppy Wyatt. Uma jovem fisioterapeuta que está prestes a se casar. Ela reúne suas amigas para um chá em um hotel, que seria sua despedida de solteira. Entretanto, no meio do chá ocorre um desastre. O alarme de incêndio do hotel dispara e no meio da confusão, Poppy perde a única coisa que não poderia perder. O anel de noivado que seu noivo, Magnus, lhe deu. Um anel valiosíssimo que está na família Tavish a gerações, com uma esmeralda e dois diamantes. Maldita hora que ela tirou o anel do dedo e deixou suas amigas experimentarem! Quem mais faria isso?

Desesperada por não conseguir encontrar o anel, Poppy mobiliza toda a equipe do hotel para encontrá-lo. Passa o número do seu celular para o concierge do hotel, para as faxineiras, cozinheiras, ou seja, todo mundo. Mas, ao que parece, a sorte não é muito amiga de Poppy, e em um momento que ela sai do hotel para encontrar área para seu celular, um homem chega e o rouba.

E é aí então, que Poppy desesperada, anda de um lado para o outro no saguão do hotel. E o que ela encontra em uma lata de lixo!? Um celular!. E essa é a chance dela! Ela passa o número desse novo celular para todos os funcionários do hotel, pois ela tem que encontrar o anel de qualquer jeito.

É a partir desse momento que a história começa. O celular na verdade é da ex-assistente de Sam Roxton, um empresário que trabalha na Consultoria White Globe e que é conhecido por não responder e-mails e por ser “curto e grosso” nas respostas que ele dá (quando as dá). Ele tenta conseguir o celular de volta, afinal, é da empresa. No entanto, Poppy se recusa terminantemente a devolver, afinal “o que se encontra no lixo é patrimônio publico” e ela precisa de um número para o caso de alguém encontrar seu anel. Eles então firmam um acordo: todos os e-mails e mensagens de texto que Sam receber no celular, ela vai encaminhar para ele.

Entretanto, Poppy não se conforma em apenas encaminhar as mensagens para Sam. Ela as lê, e a partir disso, ela vai descobrindo coisas sobre Sam e montando uma imagem dele. O jeito direto que ela responde os e-mails a irrita, a recusa dele não responder alguns e-mails a irritam, e mais várias outras coisas a irritam, "como uma pessoa pode ser assim", e eventualmente, ela vai tentar fazer algo para “ajuda-lo”.

Poppy se mete em inúmeras confusões enquanto tenta ajudar Sam. E paralelamente a isso, ela tenta encontrar seu anel perdido, e não sabe como lidar com a família Tavish, pois eles são intimidantes e super inteligentes, e ela se sente inferior na presença deles, afinal, na primeira vez que os encontrou, ela não sabia nem pronunciar "Proust".

O história traz várias reviravoltas, e como ele é narrado em primeira pessoa pela Poppy, a gente vai descobrindo essas reviravoltas com ela, e é impossível não se surpreender. Assim como é impossível também não sentir as emoções da Poppy. E também é impossível não sentir vergonha alheia por ela.

O livro é leve, doce e divertido. A leitura flui rápido, embora eu tenha demorado um pouco, pois os capítulos são em geral muito grandes. É impossível não dar boas gargalhadas ao longo do livro, e a medida que Poppy consegue desvendar um pouco mais do Sam e descobre as confusões que fez, e a partir disso, ela própria vai mudando algumas coisas em suas atitudes. 

O final me deixou bastante nervosa e confesso que chorei nas últimas páginas, mas acabou de uma forma que me deixou totalmente satisfeita, e me surpreendeu bastante. Gostei do modo como a Poppy se desenvolveu na história e se tornou uma pessoa mais segura de si e determinada.

Um detalhe que me chamou bastante atenção no livro foram as notas de rodapé. Elas são muito divertidas e complementam a história de um modo surpreendente. Ri muito com elas, e elas têm um significado todo especial na história. Também não se pode esquecer que grande parte da história se passa através de mensagens de texto, e elas também são bem engraçadas, e a forma que a Poppy reage a elas é simplesmente hilária.

Fiquei com seu número é um livro divertido e inteligente que nos faz refletir sobre a dependência que o celular exerce em nossas vidas, mas também da importância dele, afinal, foi através do celular que Poppy e Sam se aproximaram.

 
Essa foi mais uma leitura realizada para o mês de abril do Desafio Literário Skoob 2014, com o tema "Livro escrito por mulher" E mais uma leitura realizada através do grupo Livro Viajante do Skoob









8 comentários:

  1. Oi Rafaella, tudo bem?

    Gostei da sua resenha, tenho esse livro aqui mas ainda não o li, porém estou muito ansiosa para lê-lo logo.

    Já leu O segredo de Emma Corrigan também da Sophie? É muito bom!
    (Inclusive tem resenha dele no meu blog, se quiser ver hehe)

    Beijos,
    Bruna
    http://pausaparaoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna, obrigada pelo comentário.

      Da Sophie só li esse por enquanto, mas quero ler os outros, gostei muito... vou dar uma olhada na sua resenha sim!! O próximo que eu vou ler dela provavelmente é Samantha Sweet, Executiva do Lar. Já leu esse?

      Beijos e até a próxima
      Rafaella Lima

      Excluir
    2. Que legal! *-*
      Ainda não li esse não Rafaella, mas quero muito. Na verdade quero ler todos os livros da Sophie publicados! hahaha

      Beijo
      http://pausaparaoslivros.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. Oi Rafaella,
    Eu não costumo ler chick lit, na verdade, eu desisti porque li pouquíssimos que gostei. Mas esse parece ser imperdível, afinal, eu já me diverti lendo a sua resenha....muito boa.
    beijinhos,
    Luana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você se interessou por ela Lua!
      Também não costumo ler Chick-lit não. Na verdade, esse foi o primeiro, e gostei bastante... pretendo ler outros livros da autora e espero gostar também.

      Recomendo que leia sim, e venha me dizer depois se gostou :)

      Obrigada pela visita :) volte sempre!!

      Beijinhoos e até a próxima!!

      Excluir
  3. Olá, tudo bem?
    Eu li esse livro e me apaixonei completamente! É muito fofo e engraçado!
    Ri horrores, chorei um bocado e me encantei demais. *-*
    Ah, parabéns por sua resenha! =)

    http://dreams-books-love.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ainda não tinha lido nada da Sophie, mas acredito que comecei pelo livro certo quando li esse! Dei (muita!) risada com as trapalhadas da Poppy, e como ela se irrita com o Sam... Achei fofo demais, e também me impressionei com o desenvolvimento dela... Quanto ao final, eu me debulhei em lágrimas kkk Quase entrei no livro pra matar alguém! E as notas de rodapé são um espetáculo a parte! Acho que o livro não seria tão bom se elas não estivessem presentes kkk Depois disso já li mais obras da Sophie, e a cada dia a acho mais diva! Simplesmente maravilhosa!
    Kisses =*

    ResponderExcluir
  5. Eu sou a loca dos Chick -lit <3
    Foi o primeiro da autora que eu li e amei.Sempre li só comentários bons sobre este livro,quando peguei e li me surpreendeu.Poppy é fantástica e não dá pra parar de rir das suas loucuras e trapalhadas eu adorei as notas de rodapé dela.Sam é um fofo *suspiros*

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...