Resenha #32 - Procura-se um Marido (Carina Rissi)

| |

Autora: Carina Rissi 
Editora: Verus 
ISBN: 978-85-7686-198-0
Ano: 2012
Páginas: 476






Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada.                                           

Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel.                                                                     
Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou.                                                                                                                                                                                                                     
Cheio de humor, aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a última linha.


Procura-se um Marido foi a minha segunda experiência com os livros da Carina, e assim como em Perdida, me encantei mais uma vez com sua narrativa leve, simples e divertida. 

Alícia é a neta de um dos homens mais ricos do mundo e o ama muito. Entretanto, quando ele morre, Alícia descobre que foi excluída da herança, e só a receberá caso ela se case. Como ela não pensa em se casar, a saída que ela arruma é colocar um anúncio no jornal procurando um marido.

Alícia é uma personagem extremamente divertida e muitas vezes inconsequente. Sempre teve tudo o que queria, viajou quase o mundo todo, saia quase todas as noites para ir a festas, e não se preocupava muito com o dia de amanhã. Quando seu avô morre, ela se vê em outra realidade: tendo que trabalhar como auxiliar de escritório e andar de ônibus. As cenas em que ela se vê em situações que nunca teve que vivenciar antes são muito divertidas.

Achei o livro leve e divertido. Como um chick-lit ele não nos leva a ter grandes reflexões sobre a vida. Seu principal objetivo é divertir e isso ele faz muito bem. A Alícia é uma personagem extremamente divertida. Ela não leva desaforo para casa, é determinada a conseguir o que quer. Gosta de viver a vida sem muitas preocupações. O Max, seu marido de aluguel, é seu oposto. É racional e com objetivos totalmente definidos. Achei que eles combinaram perfeitamente, os dois juntos alcançaram um equilíbrio. 

Gostei muito de ver o relacionamento do casal, o modo como aos poucos eles se tornavam mais íntimos e aos poucos um ia se envolvendo mais na vida do outros. A única coisa que me irritou em alguns momentos foi a indecisão da Alícia. Em um momento ela dizia que que amava o Max, mas em outros ela negava tudo isso e fingia que não sentia nada.

Achei muito bonito o amor que a a Alícia tinha pelo avô. Ele era sua única família e ela era absolutamente louca por ele. Por isso sua morte foi tão sentida. Seu Narciso, mesmo estando morto tem uma presença muito forte na história, e essa presença será extremamente importante para a Alícia descobrir certas verdades.

Com diversos trechos de A Arte da Guerra de Sun Tzu o livros nos mostra a importância de se ter um objetivo e lutar por ele para ser vitorioso, perseguir a verdade para alcançar aquilo que se deseja. Não estou falando que burlar o testamento seja a coisa certa, mas Alícia fez o que estava ao seu alcance para reaver a sua herança, e mais do que isso, fez o necessário para o que achava certo. 

" - Não é preciso ter olhos abertos para ver o sol, nem é preciso ter ouvidos afiados para ouvir o trovão. Para ser vitorioso, você precisa ver o que não está visível." (pág. 230)

A história é contada em primeira pessoa sob o ponto de vista da Alícia, e alguns pensamentos dela me fizeram rir bastante.

A diagramação do livro é normal com letras em um tamanho agradável. Os capítulos são em geral pequenos, tornando a leitura mais prazerosa. Não encontrei erros de revisão.

Recomendo Procura-se Um Marido para todos aqueles que gostam de um chick-lit leve e divertido e quem gosta de um amor simples e doce. 

Essa resenha atende ao:
*2015 Reading Challenge - Tema 8: Um livro engraçado
*Desafio Literário Skoob 2015 - Março: Livro escrito por mulher








15 comentários:

  1. OOi Rafa!

    Morro de vontade de conhecer a escrita da autora, mas ainda não tive oportunidade.
    Gostei de saber um pouco mais do enredo, já conhecia o livro mas não sabia beeem do que se tratava e gostei muito de saber.
    Narrativas leves me atrai, divertidas então nem se fala. Quando é em primeira pessoa o bom é que sabemos o que a personagem pensa.
    Agora vou comprar porque gostei bastante do enredo :)


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, Rafa! Nunca tive grande interesse em ler algo da Carina, pelo menos até agora. Achei bem legal essa ideia de procurar um marido pelo anuncio de jornal, e ver uma personagem ex-ryca (?) passando por situações cotidianas de mulheres como nós. Vou pensar bastante em dar uma chance quando estiver procurando um livro mais leve e divertido, apenas para passar o tempo. Beijos.
    Blog Cantar Em Verso

    ResponderExcluir
  3. Ola Rafa acredita que ainda não li nada da Carina, estou com os livros e ainda não consegui ler. Adorei sua resenha e a forma como destacou os pontos positivos, quanto a indecisão da protagonista espero que não me irrite muito. O livro recebe muitos elogios devido a leveza e boas risadas. Vou correr para ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Rafinha, sua lidna, tudo bem?
    Gostei muito da sua resenha, me deixou bem no clima dessa história que parece ser muito divertida. Pelo o que eu entendi, é um daqueles livros despretensiosos, só para distrair mesmo. E mesmo assim, ainda traz uma mensagem bonita do amor dela pelo avô, da descoberta do amor e do crescimento emocional da personagem. Eu já tenho o livro e consegui um autógrafo da autora!!!!! Não vejo a hora de ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Rafa,
    Eu adoro chick lit. Não tenho o menor problema com livros previsíveis, melosos ou clichês demais. Acho que de ação e reviravolta já chega a vida.
    Tb achei lindo o amor dela pelo avô (só li o comecinho)
    Espero poder pegá-lo novamente em breve, está há tempos aqui nas estante.
    Beijos
    Chrys Audi
    Blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
  6. Oi Rafa, eu amo chick lit. Dessa autora eu tenho Perdida a um tempinho mas ainda não consegui tempo para fazer a leitura. Sempre fico namorando Procura-se um marido e as críticas positivas na blogosfera me deixam ainda com mais vontade de conhecer a história. Parabéns pela resenha, já estou adicionando o livro como desejado no skoob.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafa, tudo bem??
    Menina adorei a sua resenha... acredita que eu tinha desistido de ler esse livro? Mas lendo a sua resenha me fez lembrar do enredo e voltei a ficar interessada... gosto de personagens divertidas e que me fazem rir kkkkkk Alicia é das minhas, acho que vou gostar dessa personagem... Xero!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rafa!
    Li Perdida faz um tempinho e achei mediano, não essa Coca Cola toda que o povo comenta. Acho que vou gostar de Procura-se, mas como nunca entra em promoção acabo deixando pra lá. Gosto da premissa do livro, essa coisa de casamento arranjado que se transforma em amor. Mas tenho medo toda vez que falam muito bem, porque normalmente eu não curto tanto e viro a chata. rsrsrs
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  9. Olá

    Acho que a grande maioria dos livros têm como objetivo entreter e fazer seu leitor se divertir. Se puder fazê-lo pensar sobre a vida durante esses momentos pontos pra ele. Ainda não li nenhum chick lit, não sou o público alvo, mas tenho vontade de conferir um para conhecer. Já ouvi muitos elogios para com essa autora e fico curioso cada vez mais com suas histórias, vou anotar a dica para um futuro não tão distante.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Rafa.
    Ah, as resenhas sobre os livros da Carina Rissi sempre são muito positivas, preciso ler algo dela apesar de não ser o público alvo. Parece ser uma leitura bem divertida, Alicia deve ser uma figura. Parabéns pela resenha.
    Abraços

    www.estantejovem.com.br

    ResponderExcluir
  11. Amo chick-lit, e adorei saber que os pensamentos da Alicia às vezes nos fazem rir bastante. Amo amores simples e doces, e tenho muita curiosidade de conhecer essa história. Nunca li nada da autora, apesar de ter os livros dela autografados e de achá-la muito simpática, mas desse ano não passa, vou ler de qualquer maneira.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li nenhum da Carina Rissi!!! Mas quero muitoooo!!!
    De todos, esse foi o que mais me chamou a atenção!
    A Alícia não tem jeito de mimada, mas sim, jeito de ser doce, porém, barraqueira! kkkkk Mas acredito que ela encontrará o marido de aluguel de seus sonhos!!
    Assim que der, quero compra-lo!
    bjooos
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Gostei da sua resenha.. acho que esse livro daria um ótimo filme de comédia romântica...
    Estou curiosa para conhecer a obra dessa autora.

    Dani Moraes
    www.asverdadesqueopinoquioconta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Achei a história muito fofa. Simplesmente encantada com seus comentários na resenha.Já andava ansiosa pra ler este romance, mas nunca aparecia a chance. Agora vou providenciar. Pois preciso saber como vai terminar a história .
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Eu me senti tão estranha quando o livro acabou, senti falta das loucuras da Alicia e da personalidade fofa do Max (que de inicio não aparenta ser nada legal e me enganei)Eu amei o livro do inicio ao fim

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...