Resenha #14 - Carnaval (Luiza Trigo)

| |

Título: Carnaval
Autora: Luiza Trigo
Editora: Rocco
ISBN: 978-85-7980-105-1
Ano: 2012
Páginas: 152

Sinopse: Gabi decide passar o carnaval com as primas no Recife: praias, música, amigos, sol, diversão... A receita ideal para Gabriela curar a dor de cotovelo depois de ver o ex-namorado beijando uma garota. Para falar a verdade, ela nem gostava mais dele, e era capaz de enumerar seus defeitos sem pestanejar; mas vê-lo assim aos beijos mexeu com o coração da menina. Decidida a esquecer o ex de uma vez, Gabi faz as malas e deixa o Rio para uma semana de muita curtição no Nordeste. Ela só não contava com a possibilidade de se apaixonar de verdade em pleno Carnaval! Carnaval conta a história de Gabi, Felipe, Pedro, Juju e Bel, e de um Carnaval inesquecível emoldurado pelas belezas de Pernambuco. Em meio a festas animadas, shows, esticadas até Porto de Galinhas e deliciosos mergulhos e banhos de piscina, Gabi acaba se envolvendo com Pedro, um garoto superfofo e gente boa. Mas quem vai mexer de verdade com o coração da menina é Felipe, pena que ele não esteja solteiro... Apesar das confusões à vista, a química entre Gabi e Felipe é mais forte, e os dois vivem um intenso amor de carnaval. Mas será que esse amor tem chances de sobreviver ao tempo e à distância, quando a quarta-feira de cinzas chegar, e com ela os últimos dias da viagem de Gabi? Carnaval é um romance juvenil com o qual qualquer adolescente vai se identificar.


Carnaval foi o livro que eu escolhi para começar as leituras do Desafio de Férias #EuLeioNacionais. Entretanto, não posso dizer que foi um livro que eu gostei, apesar de não me arrepender de ter lido.

Carnaval conta a história de Gabi, que após ver seu ex-namorado beijar outra menina, decide viajar para Recife e passar o carnaval junto com suas primas e seus amigos. Lá ela conhece dois meninos, Pedro e Felipe, ela inicialmente fica com Pedro, mas se apaixona por Felipe. 

Confesso que comprei esse livro sem nem saber da sinopse, apenas porque a autora estava na Bienal do ano passado e quis prestigiar e comprar o exemplar autografado. Além disso, a autora é super simpática.Não sou muito fã de histórias com romance, mas ultimamente tenho lido algumas muito boas. Também não sou muito fã de histórias com amor a primeira vista, não parece ser real para mim, mas gosto quando tem algo a mais do que somente isso, e não foi o que aconteceu com Carnaval.



Não me entendam mal, não achei o livro ruim, mas para mim não funcionou. Achei a história muito simples, sem grandes acontecimentos, a não ser a indecisão e dúvidas de Gabi, além de um certo drama exagerado da personagem. Além disso, nenhum personagem me cativou, achei que faltou algo neles que os tornassem mais reais. Apenas a Gabi me fez sentir raiva dela, pelo modo como ela agiu em alguns momentos. Não consegui sentir nenhuma emoção ao ler, o que só me fez passar as páginas, sem sentir nada a mais com a leitura.

A autora escreve muito bem, não encontrei nenhum erro, o que significa que a revisão também foi muito boa. A narrativa foi fluida, mas mais uma vez não consegui sentir emoção na escrita. A autora soube expressar o modo de falar dos recifenses e acho que isso contribuiu um pouco para eu gostar um pouco do livro. Achei interessante os lugares pelos quais a Gabi e a sua turma passaram, mas acho que faltou um pouco mais de descrição dos ambientes. Gostei especificamente de uma passagem do livro que mostra um pouco da relação da Gabi com Recife e seus habitantes.

"Tinha escutado muitas pessoas falarem mal do Recife, que era feio, sujo e cheirava mal. Eu nunca via nada daquilo. Amava a cidade como se fosse minha. Talvez fosse aquela história de cegueira dos apaixonados, que só enxergam o que querem. Mas eu enxergava além: gostava daquele lugar pelas pessoas que moravam ali. Eram sempre muito receptivos, carinhosos, sociáveis, protetores e gostavam de você de graça. Eu os amava, conhecidos e desconhecidos. Não existia abraço igual, era único e aconchegante. Se pudesse eu ficava abraçada por horas. Às vezes, ficava com medo de abraçar algum cara, porque achava que podia me apaixonar pelo seu abraço." (pg. 15)

A arte da capa está maravilhosa, em cada início de capítulo, ao lado do título, há um daqueles guarda-chuva de frevo, e a folha de rosto está com um trabalho muito bonito. A diagramação é simples, mas super confortável para ler. Parabéns à Editora Rocco, e fico muito feliz da editora estar investindo em autores nacionais.



Recomendo a leitura para quem gosta de um romance simples, com uma pequena dose de drama, e para quem quer um livro sem pretensão alguma que não seja passar o tempo e divertir-se, sem uma grande mensagem, a não ser que acredite que existe amor a primeira vista. 









8 comentários:

  1. :'(
    Confesso que sua resenha me deixou para baixo. Você o amor que eu tenho por esse livro, acho que todo mundo que conhece o Mãe, tô escrevendo sabe que eu sou muito fã da Luly e de tudo que ela faz. Acho que eu leria até uma receita de bolo de fubá se ela publicasse. Mas infelizmente nem todos tem o mesmo gosto.
    Achei sua resenha bem sincera o que me agradou bastante, e realmente o livro é rápido e fluido a Gabi é bem dramática e o livro é repleto de clichês , mas eu amo assim mesmo rs !
    Obrigada por ter começado a leitura com ele, mesmo que minhas enormes expectativas não tenham conseguido lhe fazer gostar rs !
    Mil beijos e boas leituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se sinta para baixo Lêeh. Eu comecei por ele por sua causa mesmo, e mesmo não tendo sido um livro que eu gostei, não me arrependo de ter lido. É um bom livro, mas para mim não funcionou. As vezes é assim mesmo, a gente gosta tanto de um livro que quer que todos amem também.

      Excluir
  2. Acho a capa desse livro muito bonita; talvez um dia eu leia, é bom ler um livro bem mais levinho de vez em quando. As vezes é assim mesmo: uns amam determinado livro, outros não.
    Sorteio do livro "Fahrenheit 451" no blog, participe: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
  3. Pra mim infelizmente não serve não sou muito fan de romance a não ser se for um muito bem elaborado!
    Abraços...
    literatura-para-o-saber.webnode.com

    ResponderExcluir
  4. Ah, deve ser um livro bem delicinha de ser lido. Estava mesmo querendo ler uma resenha dele e até que curti, viu? <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  5. "Descobri" o livro ontem , li a sinopse e amei .... Mesmo você não gostando , continuo morrendo de vontade da ler ... Sei lá , romances bobos fazem o meu tipo , rsrsrsr .
    Mas é assim msm , alguns gostam , outros não ...

    xoxo

    ResponderExcluir
  6. Oi Rafa, tudo bom?!

    Eu li um conto dessa autora ontem para o Desafio dos Nacionais, rs. Apesar do conto ser legal, tive um pouco de problemas com a escrita da autora. Fiquei curiosa sobre esse livro, mas depois da sua resenha fiquei um pouco menos interessada...

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafa! Eu gosto de romances, mas também prefiro que eles tenham uma motivação, algo interessante e que os personagens sejam mais profundos. É uma pena que você não tenha se dado bem com ele. Uma amiga minha leu e também não achou tão extraordinário, mas gostou da leitura. Acho que vai da percepção de cada um mesmo. Enfim, boa resenha!

    Abraço
    Dani
    A Thousand Lifetimes

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...