Resenha #3 - Azar o Seu! (Carol Sabar)

| |

Azar o Seu! da autora mineira Carol Sabar publicado pela editora Jangada conta a história de Ana Beatriz Guimarães, uma garota de 25 anos, juiz-forana e digamos assim, dona de uma falta de sorte que se não fosse trágica seria cômica.
Começamos o livro com Bia presa em um engarrafamento no Rio de Janeiro nos dando uma dica de como “garota azaradas, desempregadas, endividadas, carentes, mal-amadas, e por tudo isso desesperadas” não devem se comportar.
E é em meio a esses pensamentos, no transíto do Rio de Janeiro que Bia, tenta comprar uma garrafa de água ou qualquer outra coisa bebível, que para sua extrema sorte acabou. A última garrafinha de água foi comprado pelo maluco do Vectra GT. Passado alguns minutos, Bia, no auge de sua sorte se vê parada no meio de um tiroteio que acabou de começar.
Desesperada na sua tentativa de sobreviver e tentando ver “o lado bom da morte” ela percebe o carinha do Vectra GT se aproximando dela, só que ela não pode conhecer um cara tão gato como ele e pensa que ele é seu “Amparador Espiritual” quando ele vêm salvá-la e pasmem, ele sabe o seu nome.
O que Bia não sabe é que seu suposto “Amparador Oficial” é o seu amigo de infância e eterno amor, aquele que ela nunca esqueceu após ele ter ido para Londres estudar música, Gustavo Vitorazzi. E não se preocupem, isso não é um spoiler.
É a partir desse enredo irreverente que começa uma das histórias mais gostosas e mais fofas que eu já li. A parte do tiroteio no Rio me deixou um pouco receosa, confesso, porque como uma boa carioca que eu sou, não gosto quando a primeira coisa que pensam quando escutam Rio de Janeiro é em violência. Mas isso logo ficou em segundo plano, pois é impossível não se apaixonar por essa história.
Em Azar o Seu! ficamos vemos o desenrolar da relação da Bia com o Guga após tantos anos, e sério, eu nunca me diverti e me apaixonei tanto por um personagem. A Bia com seu jeito decidida, teimosa e que fala o que pensa, com uma leve falta de atenção e uma tendência de distorcer um pouco as coisas me encantou logo nas primeiras frases. Já o Gustavo, acho que ele seria o meu tipo de homem perfeito. Além de inteligente, é lindo, divertido, um eterno muluque, é impossível não dar altas risadas com ele, e ficar com um pouco de pena das patadas que ele vai receber da Bia, apesar de ele merecer. Os personagens secundários como o seu Valtér, pai da Bia e a Raíssa, irmã do Guga e também melhor amiga de Bia também merecem um destaque.
A história contada em primeira pessoa, numa narrativa super envolvente, cheia de gírias e elementos do nosso cotidiano, com um humor incrível se passa no presente, mas em várias ocasiões a Bia volta nas suas memórias para nos contar alguma coisa do seu passado que são importante para entendermos o presente da personagem.
O livro, apesar de ser doce e extremamente engraçado também nos leva a várias reflexões, e acho que é um livro que também fala bastante de dor. A dor de se separar de um grande amor, a dor de ter que separar da melhor amiga, a dor de ter uma mãe ausente, a dor de desistir do grande sonho da sua vida para viver a vida real, e a dor de quando a vida real te sufoca e você se sente desesperado, inseguro, com medo de acreditar que a felicidade pode estar esperando por você, e você só precisa deixá-la entrar.
A resenha não ficou muito boa, mas eu precisava escrever alguma coisa para ficar registrado o carinho que eu tenho por essa história e que me fez dar altas risadas, mas também refletir sobre diversas coisas e agora estou escrevendo essa resenha ouvindo a deliciosa playlist do livro. Pois é, o livro fala de música também, afinal o Guga e a Bia amam música, assim não poderia deixar de ter uma playlist deliciosa que vocês podem encontrá-la no site da autora.









4 comentários:

  1. Ei, tudo bom?????

    Que resenha linda!!!! Esse livro é realmente demais!

    Adorei o blog!

    Beijos.

    Diéssica Nunes Sales,
    Escritora e v/blogueira
    www.diessicasales.com.br/
    www.valorizeartistasnacionais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amei esse livro, achei ele ótimo, história super divertida, a playlist é show!

    ResponderExcluir
  3. desde que eu vi esse livro nos lançamentos da editora jangada,eu logo me interessei por ele. acho a capa muito fofa e não dispenso um chick-list! me pareceu um livro muito leve de ler,com personagens carismáticos. adorei a resenha

    ResponderExcluir
  4. Rafa, agora que eu vim ler a sua resenha do livro! Rsrs acho que ficamos mais ou menos na mesma página.. rs A resenha está bem longa, tu percebes como mudou teu modo de escrever pra hoje em dia? Tem umas 50 resenhas depois dessa já né? rsrs =) Bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...